Landim fala sobre próximo concerto e novos projectos

Já no próximo dia 28, o primeiro show do ano de Landim vai acontecer no Titatic Sur Mer, no Cais do Sodré, em Lisboa. No cartaz estão também os companheiros de estrada Loreta, Ne Jah e Babydogg. Estivemos à conversa com o rapper para saber o que anda em carteira para os próximos tempos.

O mercado português tem-se aberto cada vez mais para o rap crioulo. Hoje em dia, é frequente entrar num comboio, e ver entrarem miúdos brancos armados de smartphone e colunas, a ouvir rimas crioulas num nível de decibéis, provavelmente, desagradável para os outros passageiros.

Landim KSJ | Foto: BANTUMEN

Para Landim, a explicação deve-se ao esforço que cada rapper tem incluído no seu trabalho. “Muito trabalho. As pessoas estão a trabalhar muito, estão a dar concertos espectaculares, a ir a vários países. Está aí para toda a gente ver.” Independentemente de estarmos em Portugal, o que interessa é “continuar a continuar a cantar em crioulo, melhorar os vídeos, melhorar os álbuns, os concertos… para poder competir com outros mercados”, explica-nos o artista de Mem-Martins, Linha de Sintra. Em cima de trabalho, há ainda a necessidade de apoio e organização. O artista deve-se concentrar apenas em escrever e gravar, o resto de tem deve ser delegado. Mas enquanto não houver estrutura, a persistência deve ser a palavra de ordem. Esta a mensagem central do seu discurso e que, tal como podemos ler e ver na Internet, é o que comanda a sua carreira.

Para este ano, Landim está a tentar planear uma ida a Cabo-Verde, que vai acontecer a 4 de Fevereiro, há também um EP a ser gravado com o produtor Holly e um outro com Tippz, que fez a produção de “Keli Ka Vida”. Sabe um pouco mais sobre esta nossa conversa no vídeo abaixo.

Vanessa Sanches
Segue-me

Vanessa Sanches

Editora at BANTUMEN
Escrevo aqui e ali. Gosto de estórias que marcam histórias. Sou de Portugal, com veia cabo-verdiana, dois pés em Angola e coração em França. Africanidade, estilos de vida e música são os temas que me prendem a atenção, mas gosto de me distrair com politiquices e bizarrices.
Vanessa Sanches
Segue-me