Últimas de Entrevistas

Myriiam Diiva: Não são os saltos altos que definem a sua carreira, é o talento

Por Vanessa Sanches Fotografia: e vídeo: Eddie Pipocas e Tiago Firmino

Myriiam Diiva. Não se enganem, é com dois is. Quem a conhece diz que tem mãos de fada, mas quem a ouve sente o veludo da sua voz. É no hairstyle que tem feito carreira, mas a música foi o seu primeiro amor. Myriiam tem 27 anos, tem Cabo Verde no sangue, canta kizomba e é a protagonista da nossa última entrevista.

Myriiam esbanja auto-confiança. A sua voz firme e as suas ideias muito claras do que quer foram o grande motivo para ter interrompido aquele que podia ter sido o início da sua carreira como artista. Com 16 anos, as opiniões e direcções dos outros acabavam por se destacar. “Se não fizeres uma música com uma letra assim não bate, se a melodia não for assim não bate, se não usares saltos altos não bate…”, explica-nos. Queriam condicioná-la e torná-la em apenas mais uma cantora de kizomba. Preferiu parar, crescer, dar vida ao seu segundo sonho – ser cabeleireira – e, se tivesse de ser, um dia voltaria a pegar num microfone. “Eu precisei dessa pausa. Mas tive de voltar. Preciso cantar. Para mim.”

Hoje com 27 anos, é ela quem toma as rédeas do seu destino. Da produção musical à videográfrica, é ela quem paga e quem dirige. “Agora faço do meu bolso. É como eu quiser. É claro que há pessoas que me aconselham mas é tudo à minha maneira.” As amigas acusam-na de ser irritante e a própria Myriiam reconhece que é muito nervosa. Afinal, se é ela quem assume a liderança das suas produções, em caso de falhas, a responsabilidade é exclusivamente sua.

Quando questionada sobre as suas influências, a resposta é automática. O pai, que sempre foi um bom ouvinte de música, o irmão que é DJ,Tó Semedo, Gil Semedo, Grace Évora, Os Quatro, entre outros. No seu currículo já conta com colaborações de peso, como Billy Family, Kaysha, Elízio, Ricky Boy, Buraka Som Sistema, entre outros.

Este 2017, além de ser o ano em que finalmente assume a música como componente principal da sua vida, é também o ano que a levou ao Festival de Cannes, em França, como cabeleireira oficial da estilista Rose Palhares.

Se quiseres conhecer melhor Myriiam Diiva, basta ir à Cova da Moura, na Damaia – arredores de Lisboa – e perguntar onde fica o seu salão – tal é a fama que qualquer morador saberá dar-te indicações – ou ouvir o seu repertório disponível no YouTube.

Tens ainda a entrevista vídeo, que podes ver e abaixo.

Vanessa Sanches

Vanessa Sanches

Escrevo aqui e ali. Gosto de estórias que marcam histórias. Sou de Portugal, com veia cabo-verdiana, dois pés em Angola e coração em França. Africanidade, estilos de vida e música são os temas que me prendem a atenção, mas gosto de me distrair com politiquices e bizarrices.

Artigos relacionados