Últimas de Música

Regula: “Se for correcto comigo vou ser sempre honesto com o público”

Por Tiago Firmino Fotografia: Janeth Tavares | Vídeo: Eddie Pipocas

Regula tem uma carreira cimentada e não precisa de provar mais nada a ninguém. Não sofre pressão de editora nenhuma, faz a música que gosta e partilha o palco com os mais chegados. Quisemos saber mais sobre a vida do artista Tiago Lopes, sobre o que retirou das experiências que viveu e qual o segredo para uma carreira próspera , consistente e duradoura.

Uma máquina de fazer hits, está hoje no hip hop português com o conforto que sempre lutou para atingir. “Kara Davis”, “Casanova”, “Berço D’Ouro”, “Nada a Ver”, “Solteiro” e “Casca Grossa” são alguns dos seus singles que abalroaram o mercado musical.

Os ingredientes são alguns para manter a consistência de uma carreira como a de Regula, um deles é ser fiel a si próprio na hora de criar. O cantor abstrai-se de tudo e foca-se apenas em si e na sua arte, para que o resultado esteja de acordo com os seus princípios.

Regula

“Quando estou a cantar estou a contar uma história e a pessoa tanto pode tirar dali um conselho como pode ir fazer coisas estúpidas a seguir. Cada pessoa tem de saber fazer o seu juízo. Desde que eu esteja a ser correcto comigo vou ser sempre honesto com o público. Eu sei que não estou a fazer nada de negativo mas se existem pessoas que vão por esse caminho a culpa não é de quem faz música.”

A postura em palco é essencial para quem se quer manter neste game porque, como Regula aponta e sublinha e que não é novidade nenhuma, os artistas de todos os estilos de música fazem o maior montante de dinheiro na estrada. Por isso, convém ter uma boa presença em palco e dar um bom show.

Depois de ter bailarinas em palco de 2013 a 2015, Don Gula actualmente prefere ter um palco mais organizado: além dos habituais companheiros, Rubinho, com a bandeira, o DJ e o seu hypeman, o artista ainda tem o cuidado de ter um bar em cima do palco para a crew saciar a sede e não sujar nada.

“Tento ter essas preocupações e esses cuidados mas tento ter o máximo ali entre nós, que a energia do palco seja concentrada entre nós. E tento criar sempre uma boa vibe no backstage para ir toda a gente com uma boa disposição para cima do palco.”

Até aos dias de hoje, normal é por vezes existirem comentários de que o Regula que cantava “Kara Davis” virou comercial e que já não é o mesmo. Sobre este tipo de opiniões o rapper não está minimamente preocupado, porque cada pessoa tem a sua opinião e até nos deu um exemplo: “A maioria das pessoas gosta de chegar ao pé de um amigo e mostrar-lhe um gajo novo para ouvir, quer seja menos conhecido, mais underground... Quando tu chegas a casa e vês a tua irmã a ouvir esse artista, que já tem uma maior exposição, obrigatoriamente vais dizer que esse artista virou comercial.” Regula adiantou ainda que “são as pessoas que escolhem o que vão ouvir e senão estiveres no radar das pessoas não vais ser reconhecido.”

Regula

O rapper confessa que é esta exposição que faz confusão a muita gente, mas considera ser absurdo porque a única coisa que mudou com a exposição foi a maneira de fazer as rimas e as palavras porque de resto o Regula continua o mesmo.

No canal de YouTube, Don Gula o Da Vila contabiliza no total quase 30 milhões de visualizações mas mesmo assim não se preocupa com os dígitos que marcam os vídeos, apenas quer que a sua música chegue longe.

“Eu não apareci no tempo em que as pessoas iam preocupar-se com visualizações ou comentários, eu não ligo a isso e não dou valor a isso. É óbvio que quero que a minha música tenha uma grande exposição mas não concentro a minha energia nisso. Mas também compreendo que existam rappers que dão valor a isso, porque nasceram nesta época.”

Regula

O currículo de Regula não mente e a sua carreira é sinal de trabalho e muita dedicação. Hoje em dia, serve de inspiração para muitos artistas da nova escola e se calhar esse sim é o verdadeiro sinónimo de sucesso neste mundo. Holly Hood confessou, em entrevista à BANTUMEN, que Regula foi uma inspiração e que aprendeu muito ao ouvir as suas músicas e a trabalhar com ele.

Vê ainda a entrevista vídeo de Regula à nossa revista para não perderes as histórias que ele tem para partilhar.

Tiago Firmino

Tiago Firmino

Nascido e criado na Margem Sul do Rio Tejo, tenho formação profissional em Jornalismo, na ETIC, em Lisboa. Com 22 anos, tenho mil e um objectivos, mas o dia só tem 24 horas.

Artigos relacionados