O pugilista Manny Pacquiao foi processado pela falta de comunicação de uma lesão no ombro durante o “Combate do Século”, este sábado, contra Floyd Mayweather Jr.
Segundo a Reuters: “A acção foi determinada por Stephane Vanel e Kami Rahbaran, num tribunal federal no Nevada. Cujo propósito é o pagamento de uma  indemnização, ao abrigo das leis destinadas a proteger os consumidores, a favor de compradores de bilhetes pay-per-view, telespectadores e as pessoas que apostaram na luta. ”

A CNBC acrescenta que o requerente pede US $ 5 milhões.

O norte-americano Mayweather manteve a sua invencibilidade com a vitória por decisão unânime sobre Filipino Pacquaio, no combate de boxe com a maior receita de sempre da modalidade.


Mas uma hora depois da luta, o agente de Pacquiao disse que o pugilista tinha magoado o ombro durante o treino:

“Pacquiao teria pedido um analgésico antes da luta, mas foi negado pela Comissão Atlética de Nevada porque Pacquiao tinha respondido a um formulário dizendo que não estava ferido. O agente, Bob Arum, garante que os papéis foram arquivados há cinco dias, solicitando a medicação para a lesão no ombro, e que a comissão estava bem consciente de que Pacquiao foi ferido.

Mas, no final da conferência de imprensa, o presidente da comissão, Francisco Aguilar, anunciou que Arum disse que afinal não era verdade.

Pacquiao irá, alegadamente, passar por uma cirurgia nesta semana para uma ruptura do manguito rotador.

A Associated Press acrescenta:

“A falta de divulgação provavelmente vai significar uma multa, e, possivelmente, uma suspensão para Pacquiao. Ele pode pagar uma multa que pode ultrapassar USD $ 100.”