Parece que actualmente as mulheres preferem, fisicamente, homens como  Diclas One aos sarados como o Big Nelo. Dad Bod é o novo estereótipo que rompeu nas redes sociais, nas últimas semanas nos EUA. A definição mais próxima será “pai de família” e refere-se ao homem que tem uma aparência menos cuidada, com uma barriguinha proeminente e sem grandes cuidados  com o corpo.  O Dad Bod é aquele que diz que vai às vezes ao ginásio, mas que não troca um churrasquinho e umas cervejas com os amigos pelo exercício físico.

Mas os homens com este tipo físico sempre existiram, porque será que esta fixação se tornou um fenómeno?

Durante as últimas décadas o estilo metrossexual tem sido muito abordado, todos os homens querem ter a barriga “tanquinho”, têm cuidado especial com o cabelo, a barba e até com os cosméticos. Nos filmes, séries televisivas e novelas, os homens parecem cada vez mais artificiais, tornam-se todos perfeitos, sem rugas, musculados e cheios de estilo. Talvez estes sejam alguns dos argumentos que fazem com que as mulheres prefiram actualmente um Bad Bod, que é nada mais do que um homem real.

A verdade é que este tema está a criar muita controvérsia, há quem comente que as mulheres preferem este tipo de homens para se poderem sentir melhor com elas próprias.

Dad bod

Como, por norma, as mulheres são mais inseguras em relação ao físico do que os homens, para elas um homem sarado é um motivo para sentirem insegurança, enquanto que ao lado de um Dad Bod, elas parecem estar em melhor forma e elevam a sua auto-estima.

Por outro lado há quem concorde e diga que para os homens que se sentem bem sendo Dad Bod, devem continuar, desde que tenham cuidado com a saúde, o que conta são os valores intrínsecos da pessoa e não as horas que passa no ginásio a trabalhar o corpo e não a mente.

O que se deve tirar deste fenómeno é que as pessoas têm de ser felizes com o corpo que têm, sentirem-se bem e saudáveis, fazer escolhas que lhes dê prazer e viver a vida que querem, não aquelas que as revistas dizem que têm de ser.