Cérebro: Como trabalhar a produtividade, memória e confiança

O seu cérebro é algo maravilhoso, mas de vez em quando necessita de uma mão amiga. Para que se torne mais produtivo e confiante deixamos alguns truques para a mente que ajudarão a dar um impulso á sua matéria cinzenta.

Alterar a produtividade

Exercite a mente

Em vez de se encher de café pela manhã, ou de bebidas energéticas, para impulsionar a sua produtividade, tente algo bem melhor para si, algo que o tornará mais produtivo e por mais tempo. Comece o dia com uma caminhada, corrida, andar de bicicleta ou yoga. O exercício inunda o cérebro com endorfinas que, tanto o farão sentir bem, como o deixarão mais alerta.

Beba água

Mantenha-se hidratado com água, em vez de café. O seu cérebro necessita de fluidos para funcionar produtivamente e a água é o melhor para ele. Se necessita de cafeína, garanta que também bebe o dobro da quantidade de água ao longo do dia.

Limita as distrações

Por norma temos a noção de que ser multi-tarefado é o ideal. A verdade é que é como se estivéssemos a andar em várias direções ao mesmo tempo. Para ser realmente produtivo, desligue todas as distrações e foque-se numa coisa de cada vez.

Dormir na pausa

Quando necessitar, tire uma soneca em vez de se entupir com cafeína. Se realmente necessitar, beba um café 20 minutos antes de uma sesta: a cafeína vai demorar muito tempo para ter o seu efeito e você irá sentir-se mais alerta quando for hora de acordar.

 

Faça listas

Antes de se deitar, faça uma lista das tarefas importantes a fazer no dia a seguir, para que não perca tempo de manhã. Em vez de o deixar nervoso em relação ás coisas que tem de fazer e possa não se lembrar, irá faze-lo sentir no controlo das funções que tem de executar.

Trabalhar contra o relógio

Se é das pessoas que deixa tudo para depois, decida qual das tarefas tem mesmo de ficar feita (normalmente é aquela que anda a evitar). Coloque um temporizador para 10 minutos e comece a faze-la. Irá ficar surpreso ao ver o que consegue fazer sabendo que tem apenas 10 minutos, ou que em 10 minutos essa tarefa acabou.

Modificar a memória

Repetir, repetir, repetir…

A sua memória é um músculo que tem de ser exercitado. Você apenas tem de descobrir a melhor forma de o fazer. Por exemplo, para memorizar nomes: se estiver numa festa em que lhe é apresentado alguém, tome uns segundos para olhar para a pessoa, durante a conversa olhe a pessoa nos olhos e dirija-se a ela pelo nome, assim ficará na sua memória mais facilmente.

Torne aleatório

Um dos maiores assuntos que se mantém em torno da memória é como conseguimos guardar tantas passwords. Assumindo que não quer que se descubram os seus códigos secretos, estes têm de ser guardados na nossa memória e não nos nossos telefones. Para se recordar deles tente usar mnemónicas, palavras ou frases que lhe digam algo, ou que para si façam sentido, de modo a auxiliarem a sua memória a recordar este códigos secretos.

Sinta a resposta  

Os nossos cinco sentidos são ativados pela memória. Quantas vezes se lembra de uma pessoa quando sente em algum lugar o seu perfume? Ou tem lembranças de umas férias devido a uma música? Ou o cheiro de canela o faz lembrar daquele doce que a sua avó fazia quando era pequeno? Quantos mais sentidos usar para se lembrar de algo, mais fácil é recuperar uma memória. O seu cérebro fará ligações mais fortes se poder ver, tocar, cheirar, ouvir e provar aquilo de que se quer lembrar.

Alterar a confiança

Faça uma pose

Mesmo que seja sempre confiante, há sempre alturas em que pode usar um pouco mais de presença. Primeiro, coloque o peito para fora — aumentará a sua confiança. Isto funciona aumentando a testosterona e reduzindo o cortisol (hormona de stress) no seu cérebro. Mantenha-se em poses de confiança, estudos revelam que resultam num aumento da sua auto-confiança.

Fale consigo

Como falar consigo próprio ajuda? Ao alterar o seu diálogo interno você conseguirá dar um impulso na sua confiança. Já deu consigo a dizer: “eu não posso”, “eu não consigo”, “eu nunca…” Deixe-se esse lado negativo. Coloque positivismo nas coisas: “estou a aprender…”, “Eu posso tentar…”, “Eu sou capaz de…” Isto é como se estivesse a fazer uma pose mas com a linguagem. Se usar ambos conseguirá um efeito positivo na sua confiança.

Volte no tempo

Tem uma grande apresentação a caminho e está nervoso. Sabe tudo, mas aqueles nervos de exame não o largam. Pergunte-se como quer se sentir quando estiver na apresentação. A resposta será tranquilo, confiante e inteligente. Então, pense na última vez em que se sentiu assim e passe algum tempo a lembrar-se desse momento. Quanto mais se lembrar dos detalhes, mais poderoso e confiante se sentirá quando necessitar de se lembrar daquele momento.

Eddie Pipocas

Minha maior ambição é perpetuar histórias sobre o 🖥