Surpreenda-se: logo a seguir a Angola e Portugal, a Indonésia é o terceiro país de onde vem a maioria dos visitantes da BANTUMEN. Não lhes tiramos o mérito pelo bom gosto, mas confessamos que a própria redação ficou surpresa ao constatar o facto.

exotic-raja-ampat-1

Ora, sendo um famoso destino de turismo, hoje, damos-lhe a conhecer um pouco mais sobre a República da Indonésia, situada entre os Ocenos Índico e Atlântico.

Composta por milhares de ilhas, a República da Indonésia é um Estado soberano do sudoeste asiático, e com mais de 252 milhões de habitantes está em quarto lugar no ranking dos países mais populosos do mundo.

tanah-lot

As suas fronteiras terrestres são a Papua Nova Guiné, Timor Leste e Malásia e logo ali do lado temos a Austrália, Filipinas, Singapura e Palau.

O país é constituído por vários grupos étnicos e linguísticos, sendo que o maior é o javanês.

A beleza subtil da arte e da arquitetura nacionais é imensa e  os seus artesãos estão entre os mais criativos do mundo.

IMG_2502 Nasi_Campur

Mate a sua sede de mar em Bali, relaxe nas praias paradisíacas de Jimbaran Bay, mergulhe na beleza das paisagens e energias. Depois, pegue um carro e viaje uma hora até Ubud, a capital cultural e artística de Bali, onde a cultura da ilha se mantém viva e intacta. O hinduísmo permeia o quotidiano, no aroma de incenso, nas oferendas de comidas e no contorno de templos e altares, que estão em todas as paisagens. Nas noites perfumadas, o tradicional gamelan enche Ubud de vida. Marcada por gongos e percussão, a música é mais ruidosa e assertiva do que a variedade javanesa, mas subtil. E os músicos e dançarinos são fascinantes. De dia, divirta-se com o artesanato de Bali, com máscaras e belas bijuterias feitos de materiais locais e tecidos artesanais, e decorados com contas e estampas arrojadas.

bali-dynasty-resort-kuta-indonesia

Deixe-se deslumbrar pelos passeios pelas plantações de arroz dos arredores da cidade, cercadas pelo mar verde-esmeralda.

Na costa ou nas montanhas, não faltam tesouros para descobrir Bali, o tesouro do Índico.

Escrevo aqui e ali. Gosto de estórias que marcam histórias. Sou de Portugal, com veia cabo-verdiana, dois pés em Angola e coração em França. Africanidade, estilos de vida e música são os temas que me prendem a atenção, mas gosto de me distrair com politiquices e bizarrices.