Treze assistentes de bordo da Ryanair despiram os seus uniformes para o calendário anual de caridade da companhia. Contudo, nem tudo é só “beldades” e existem controvérsias.

Um grupo feminino, FACUA, tem-se manifestado contra a campanha e diz que a companhia aérea é sexista e alimenta estereótipos em relação às “aeromoças” e já terá apresentado queixa nas autoridades irlandesas e europeias.

A companhia aérea irlandesa é conhecida por provocar a comunicação social, através das diferentes agências de noticias, com discussões negativas. A Ryanair é extremamente bem sucedida por um variado número de razões e esta iniciativa… diga-se de passagem, fantástica, não terá com certeza como fim apenas o foco dos orgãos sociais. É também para o bem de quem mais precisa. Não, não são os homens e sim instituições de caridade social.