Leopoldino Alexandre Ndala | 32 anos | Kilamba Kiaxi, Luanda

Leopoldino Alexandre Ndala é uma das caras mais conhecidas do programa Flash da TPA. A BANTUMEN cruzou-se com o apresentador, numa actividade outdoor na Barra do Kwanza, e aproveitou para ter “dois dedos” de conversa e traçar o seu perfil.

Nasceu no Kilamba Kiaxi, Luanda, em 1983 e da infância o que mais recorda são as constantes mudanças entre o Bairro Popular, Maianga e Cazenga, ora na casa de uma tia ora na da avó.

Licenciou-se há pouco tempo em Ciências da Comunicação e revela que o gosto pela àrea surgiu quando, enquanto miúdo, via Ernesto Bartolomeu na TV ou ouvia Eduardo Magalhães na rádio.

Alexandre Ndala

Comparando a sua geração de comunicadores com os da velha guarda, Alexandre fala apenas nos contrastes do acesso à formação de antigamente e de hoje em dia. “Agora temos muito mais oportunidade de nos formar e antigamente tínhamos um país a começar e muitas vezes as coisas eram feitas por amor à camisola, com muito esforço, dedicação e alguns milagres à mistura.”

Em 2007 decidiu concorrer a um casting da Semba, onde na fila se destacavam também as jovens promissoras Lukénya Gomes e Mel Gamboa. Acredita que a sorte foi o factor decisivo para ter sido um dos escolhidos. Entretanto, rumou a Portugal, onde fez uma formação técnico-profissional num dos centros de formação de jornalistas mais importante do país, Cenjor.

Apesar de perseguir o sonho do jornalismo, Ndala prefere agora o entretenimento. “Não há nada melhor do que informar fazendo rir”, sublinha. E o jovem garante que “não é fácil ser-se comunicador”. Em Angola, e especificamente nesta área, o meio é muito pequeno e acabamos muitas vezes por sermos amigos das fontes. Ou estragam-se as amizades ou não divulgamos os conteúdos. É complicado”, indica.

Ndala é actualmente apresentador dos programas Flash e Motores, ambos da TPA, e esporadicamente dá a cara por outros programas trasmitidos também no canal público.