Embora se encontre muitos videos e exibições na internet sobre a sexualidade feminina e estrelas pop ou modelos nuas, a palavra vagina parece continuar a ser tabu. Na verdade mitos e má informação parecem cercar a vagina.Por exemplo, é capaz de já ter lido na internet que o hímen — a membrana que cobre particularmente a vagina e se rompe durante a primeira relação sexual — pode voltar a crescer se tiver muito tempo sem relações, é mentira, isto não pode acontecer.

Assim separamos quatro factos para ajudá-lo a perceber o que é verdade sobre o orgão sexual feminino e o que são mitos.

  1. A Vagina é apenas uma parte, das partes intimas da mulher 

Por vezes, toda a região genital é referida como vagina. Mas a verdade é que a vagina é apenas uma parte deste conjunto (os genitais), por assim dizer. A outra fração das partes privadas da mulher, é designada de vulva. Esta inclui os lábios internos e externos, o clitóris, a pele que envolve o clitóris, a entrada da uretra e entrada da vagina. O que é exatamente a vagina é a estrutura interna que dá seguimento ao restante sistema reprodutor feminino, este inclui o colo do útero, o útero, ovários e trompas de falópio.

2.  Exercícios Kegel 

Os exercícios Kegel são simples exercícios de contração e distinção dos músculos pélvicos baixos e estes auxiliam as mulheres que têm dificuldades em atingir o orgasmo. Além disso fortificam os músculos pélvicos para as mulheres que têm dificuldades em reter a urina. Assim, se a sua parceira tem algumas destas dificuldades, ela deve contrair os músculos pélvicos baixos, mante-los assim por 3 segundos e relaxar. Repetir uma série de 10, todos os dias.

Deng-Elle-20121203-02

3. O sexo mantém a vagina saudável

Através dos vários estágios da vida da mulher — adolescência, amamentação,  fase adulta e menopausa — o corpo da mulher sofre muitas alterações hormonais que podem levar á secura vaginal. O estrogénio (hormona feminina) ajuda a vagina a manter-se saudável e lubrificada, quando os níveis desta hormona diminuem, a vagina torna-se seca, por vezes podem mesmo ser fonte de dor.

Especialistas dizem que o sexo pode impedir que a vagina se torne sensível e estreita. As relações sexuais seguras, podem manter a vagina saudável e dilatada. Médicos sugerem que, para que a relação sexual seja mais confortável, se use lubrificante, isto porque há mulheres que têm tendência hormonal para lubrificarem pouco, assim será melhor para ela e para si.

4. O Clitóris não é apenas uma saliência pequena

O clitóris tem 8000 terminações nervosas que têm como objectivo o prazer sexual — de acordo com os especialistas são o dobro dos existentes no pénis.

O clitóris, que é um orgão pequeno rosado, que se encontra protegido por uma pele externa é uma potência de prazer. Contudo este estende-se por 7,5 cm até á vagina e conecta com o controverso ponto G, o clitóris é considerado um orgão externo. A parte visível do clitóris é apenas uma pequena parte deste — é como se fosse uma planta, as suas raízes, estendem-se internamente, levando o prazer á vagina.