O que parece ser o aparelho da moda, tem alguma controvérsia e levou-nos a refletir na realidade o que estes serão, se um vício ocasional ou um hábito de amigos que faz com que você seja um fumador passivo? E em que campo você se encaixa? Os Cigarros Electrónicos dão um bom debate. Eles são melhores do que o tabaco e a porta para a saída para este vício, certo? Vejamos os factos científicos reveladores que descobrimos por detrás do fumo:

1. Estimula a mente

man smoking e cigarette

Ao inalar o fumo do cigarro electrónico, este providencia uma batida nos estimulantes para o ajudarem ao longo do dia. Inalar leva a que aparelho aqueça a nicotina liquida, a qual você inspira, enquanto a bateria acende na ponta, simulando o queimar do cigarro. Este efeito é meramente “estilo”, não substância, uma vez que os fumadores anseiam o estimulo sensorial.

2.  Provar a diferença

Os cigarros electrónicos não dispensam trazer uns cigarros na mala, para um fumador viciado. Os adesivos e pastilhas de nicotina não são capazes de replicar o fumar, porque o sabor e o acto de levar o cigarro á boca, não são iguais, o mesmo acontece com o cigarro electrónico. O centro de recompensa do cérebro não vai ser inflamado.

3. Choques tóxicos evasivos

Daryl Cura

Ajustar o défice de nicotina via vaporização é uma alternativa mais segura do que acender um cigarro. Contudo, os cigarros electrónicos continuam a possuir químicos tóxicos — tais como chumbo e formaldeído — ainda que em menor quantidade. Também não se deixe enganar pelos sabores agradáveis: o líquido de canela para este aparelho é o que carrega maior numero de agentes cancerígenos.

4. Nicotina liquida e o seu preço

Está provado que a nicotina líquida ajuda-nos a deixar o vício. “Experimentando nicotina em diferentes concentrações, pode descobrir-se o ponto certo e trabalha-lo até o conseguir deixar de vez”, diz o investigador Peter Hajek. Mas pode custar-lhe caro, tendo em conta que pode comprar um pilha de maços pelo preço de um cigarro electrónico, mais as recarregas.

5. Vaporizar o cancro dos pulmões

Para os fumadores que apenas fumam pelo estilo, apenas a sua nuvem de mistério inclui vapor inofensivo, enquanto que o fumo de um cigarro normal permanece no ar por 2 horas, potencializando o cancro do pulmão para 25%.

O que pensamos ser importante reter é que os cigarros electrónicos apresentam duas vertentes e estas invalidam-se mutuamente. O cigarro electrónico pode ser uma boa ferramenta para lentamente deixar o tabaco, tendo em conta que o sabor é diferente e que os níveis de nicotina são menores. Mas por outro lado, os sabores adocicados escondem toxinas e químicos igualmente perigosos para a saúde, que podem também ser viciantes, fora que existe uma falha de regulamentação que nos deixa sem saber quais são realmente os componentes destes líquidos. Não se esqueça que isto é uma indústria e quem quer vender vai apenas falar das vantagens, o que tem de fazer é livrar-se dos químicos independentemente da origem destes. Cuide da saúde e não se esqueça que fumar mata!