Um homem Sul Africano foi o beneficiário do primeiro transplante de pénis do mundo, com a finalidade de poder ser pai. É verdade, já é possível fazer bebés com o pénis de outra pessoa, um grande passo na ciência e medicina, que pode ajudar muitos homens.

Assustado o suficiente, um jovem Sul Africano, de 21 anos, cuja identidade está a ser protegida, ficou sem pénis após uma circuncisão que correu mal. O subsequente transplante de pénis ocorreu em Dezembro, com cirurgiões da Universidade de Stellenbosch e do Hospital de Tygerberg, ambos na Cidade do Cabo, África do Sul, onde a cirurgia para efectuar a ligação do orgão doado durou nove horas.

_81634485_penis

A mulher deste jovem está agora grávida de quatro meses, o Dr. Van der Merwe, o médico chefe da equipa que efectuou a cirurgia, disse á BBC: “Isto é o que pretendíamos, que ele fosse capaz de ter erecção, ejaculação, urinar e ter relações sexuais, por isso, para ele é um marco milionário.”

Já se efectuaram transplantes de pénis antes, mas esta foi a primeira vez de sempre, em que o orgão não foi rejeitado pelo beneficiário. O facto de estar a funcionar como o jovem quer é ainda mais surpreendente e inédito, sem dúvida a  melhor noticia.

O sucesso é uma benção especial para a medicina Sul Africana, com muitos rapazes jovens (aproximadamente 250 por ano) de etnia Xhosa, a serem circuncidados durante as cerimónias tradicionais de iniciação e muitos a acabarem em mutilações.