Quando um casal é diagnosticado como infértil, os primeiros pensamentos são, muitas vezes, que o problema é da mulher. Que ela não consegue engravidar, e que de algum modo ela é incompleta.

A verdade é que os factores da infertilidade são igualmente partilhados entre o homem e a mulher. A fertilidade masculina é uma preocupação comum e pode considerar-se que o factor masculino está presente em 50 a 60% dos casais inférteis. A ideia de que a fertilidade é um problema inteiramente feminino é apenas um de muitos mitos reciclados em relação à capacidade de engravidar. Revelamos aqui outros mitos em relação a este assunto.

Ter sexo diariamente irá aumentar as hipóteses de concepção

couple-in-bed_2

A verdade é que a concepção ronda em torno do momento certo. De modo geral, o momento ideal para a concepção é desde o dia 11 ao 17 do ciclo menstrual feminino. Visto que o esperma masculino pode viver 48 a 72 horas no trato reprodutor feminino, ter sexo diariamente irá fazer pouco pela fertilidade — uma noção confirmada por um estudo recente que descobriu a diferença nas taxas de gravidez entre casais que tinham sexo diariamente e outros que não. Outro estudo mostra também que ter sexo diariamente pode melhorar a qualidade do esperma, portanto, enquanto não aumenta as hipóteses de concepção, ter sexo diariamente também não as piora.

Os homens não têm ciclos de fertilidade

Couple Excited About Pregnancy Test --- Image by © moodboard/Corbis

De um modo geral, a altura do ano e do dia pode afectar a contagem de esperma de um homem. A quantidade de esperma é maior no Inverno e menor no Verão, possivelmente porque a produção de esperma é maior em temperaturas frias. Esta é igualmente maior de manhã, espelhando a altura em que os níveis da hormona masculina estão igualmente em altas. Apesar destas informações, especialistas não estão bem de acordo sobre qual a altura do dia ou do ano que tem um maior efeito nas taxas de fertilidade.

Andar de bicicleta não afecta a fertilidade

Cyclist-man-riding-mountain-bike-in-sunny-day

Sentar num cetim de bicicleta e aí permanecer por mais mais de 30 minutos — especialmente se estiveres a usar aquele tipo de calções de lycra justos — faz aumentar a temperatura no escroto e afecta temporariamente a produção de esperma. É a elevada temperatura na zona escrotal a principal culpada. É por isso que não é aconselhado ao homens frequentarem banheiras de hidromassagem, nem saunas, quando estão a planear engravidar. Até estar sentado com o computador portátil no colo por períodos prolongados pode diminuir a quantidade de esperma. A chave é fazer algumas pausas enquanto está sentado com portátil, e quando anda de bicicleta, escolha um selim que não seja muito duro ou estreito e ajustá-lo para que o peso fique assente nos seus ossos.

Lubrificantes não irão acelerar o esperma

eros-aqua-sensation-care-woman-water-based

Os lubrificantes diminuem a fricção, o que aumenta o prazer durante o sexo mas, não ajudam quem quer engravidar. Na verdade, usar lubrificantes pode mesmo ser um contraproducente, pois podem interferir com a mobilidade dos espermatozóides e podem ter ingredientes que poderão ser tóxicos para estes. O mesmo pode ser válido para loções ou mesmo a saliva. Apesar disto, muitos casais dependem de lubrificantes para terem sexo e sem dúvida que fazem bem, para que tenham mais prazer e conforto durante o acto sexual mas, para os que possam estar com dificuldades em engravidar, evitem. Se for mesmo necessária uma alternativa, pode sempre consultar o médico, pois existem opções mais naturais (sem químicos), como hidratantes íntimos ou óleos específicos.

No que toca ao peso, só o excesso afecta o esperma

564

Muitos homens sabem que o excesso de peso pode afectar a produção de esperma, mas o que muito poucos sabem é que a magreza pode, igualmente, reduzir a produção esperma. Estar abaixo do peso ideal pode afectar o esperma porque está ligado a desequilíbrios hormonais, assim como, a má nutrição. Estudos mostram que, homens com um óptimo IMC (Índice de Massa Corporal, 20 em 25 têm elevados níveis de esperma normal, comparando com aqueles que se encontram com excesso ou défice de peso. Se tem um baixo IMC, não seria uma má ideia conversar com o seu médico ou nutricionista sobre uma forma de se tornar mais saudável.

A infertilidade é um tema rodeado de mitos, falta de informação e esclarecimentos. Ao contrário do que muitas vezes se possa pensar, nem sempre engravidar é uma tarefa fácil. O melhor a fazer é falar com um especialista ou um médico para esclarecer algumas dúvidas.