Pela primeira vez desde que foi criada a RRPL (Reis do Rompimento, Primeira Liga), o Elinga Teatro recebeu um confronto de rompimento entre Angola e Portugal, este domingo 14. Organizado por Fly Skuad, o evento viu o método de votação ser alterado, eliminando a presença de jurados, pelo que cada participante teve a oportunidade de escolher o elmento que achou ser o justo vencedor.

Com a casa esgotada, os “gladiadores” portugueses da Liga Knock Out viram algumas dificuldades acrescidas no facto “jogarem fora de casa” e do público não estar habituado à sua dicção, mas segundo escreve o site Cenas Que Curto, foi interessante ver o quanto estavam preparados e a forma inteligente como conseguiram superar este obstáculo.

Resumo do evento, na óptica do Cenas Que Curto: “Com a casa super lotada, o evento começou bem perto das 17 horas com a Batalha de Tanay-Z contra o português NEP, que surpreendeu positivamente todos os presentes pela qualidade de ambos, de um lado Tanay-Z repleto de trocadilhos, Punchlines e a mesma calma de sempre, e do outro NEP cheio de atitude e imponência nos seus versos.

Tanay-Z foi obrigado a fazer uma batalha de recuperação, muito porque o MC Português fez 2 primeiros rounds de elevado nível (não que o terceiro não seja), obrigando Tanay-Z a superar-se no segundo e principalmente no terceiro round. No final o público ficou dividido entre dar a vitória ao NEP ou ao Tanay-Z embora houve quem concordasse com um justo empate.

Posteriormente deu-se início a batalha de Maestro Beya frente ao EL Sayed. O confronto começou de forma equilibrada apesar do êxito demonstrado por Maestro levantando a possibilidade de sagrar-se vencedor mas, infelizmente foi vaiado pelo público que mostrou-se insatisfeito pelo caminho que o nosso “Maestro” decidiu seguir, fazendo menção ao passado conflituoso entre Angola e Portugal mas, de forma exagerada. O discurso de Maestro Beya levou El Sayed a mostrar uma grande capacidade de improviso, com quase todo terceiro round a responder dicas dos rounds anteriores lançadas por Maestro Beya.

 

Finalmente é chegado o momento mais esperado por todos, a batalha de Mente Magika frente a um dos gladiadores mais temidos da Liga Knock Out, Jotta R. A batalha ficou marcada como “o maior confronto de sempre na história do rompimento feito em Português“. Mente Magika exibiu uma preparação simplesmente fantástica, melhorou nos aspectos cruciais que constituem uma batalha e foi suficientemente forte para responder cada linha que lhe era direcionada mas, Jotta R não foi um adversário fácil, o jovem foi profundo em cada barra que proferiu e exibiu Angola nos seus versos tendo feito referência de vários pontos e símbolos do país para dar sustentabilidade as suas líricas. Mente Mágika tem como uma das suas principais características como Mc de Batalha a sua capacidade de resposta e isto acabou fazendo toda a diferença na batalha, com Mente Mágika a responder de forma brilhante as barras também brilhantes de Jotta R.

 

O evento foi simplesmente um sucesso, principalmente por ter promovido intercâmbio entre rappers e culturas distintas. O público apoiou estando isento de favoritismos proporcionando o calor angolano aos visitantes.”

FONTE: Cenas Que Curto