9 artistas, uma casa e duas semanas. São os números do JAANGO (Jovens Artistas Angolanos), um projecto que consiste numa residência artística diurna, que já conta com quatro edições e cujo mote este ano é a reciclagem.

Massalo, Kiana, Marco Kabenda, Xirika Marta, Binelde Hyrcan, Ngola Cassaca, Babu, Pedro Pires e Toy Boy são os artistas que durante duas semanas conviveram na mesma casa e se inspiraram para reciclar artisticamente várias peças que fazem parte do nosso quotidiano.

Sejam os bidões de gasolina, os bancos dos seguranças ou matrículas velhas, todas as peças ganharam nova “vida” através de cores e mistura de materiais diferentes, concedendo-lhes novas funcionalidades. “O objectivo não é abordar o ponto de vista do consumidor, mas sim o esforço físico e a logística do vendedor. As horas de pé, o peso nos braços, as horas no trânsito a respirar monóxido de carbono e poeira com 35º,” justifica assim o JAANGO a criação de bancos, suportes de óculos, entre outros, todos desenvolvidos através de materiais reciclados.

O projecto foi desenvolvido pela Adriano Maia, Lda, e está patente ao público no Salão Internacional de Exposições, na Baixa de Luanda.