Chuck Blazer, antigo dirigente da FIFA, foi banido do futebol após ter sido um dos protagonistas da investigação que levou à detenção vários membros da organização em maio. Foi a própria FIFA que tomou a decisão, ordenando que Blazer não volte a ter qualquer relação com o futebol.

Foi devido às informações prestadas por Blazer às forças policiais americanas que vários dirigentes da FIFA foram investigados e detidos. Ele próprio admitiu ter participado em dez crimes, como associação criminosa, participação em rede fraudulenta e lavagem de dinheiro.

“Blazer cometeu muitos e variados atos de comportamento impróprio, continuada e repetidamente, durante o seu mandato como dirigente em vários altos cargos e posições de influência na FIFA e na CONCACAF [Confederação da América do Norte, Central e Caraíbas]”.