Isto não é uma história do que podia acontecer ao teu pénis quando envelheceres. Não é sobre os potenciais riscos ou o que poderia acontecer se fizesses algo errado. Isto são as coisas que irão, com toda a probabilidade, acontecer com a tua masculinidade. O Dr. Steixner, urologista, esclareceu o que acontece ao pénis com o envelhecimento.

O Decair

De acordo com o Dr. Steixner, o escroto tem tendência a decair com a idade. É algo inevitável do envelhecimento viril, devido a uma perda de massa muscular na zona. Há alguns casos mais graves, onde o decaimento é mesmo muito profundo e para os homens incomodados com tal aspecto existe um método médico, a escrotoplastia, onde um médico cirurgião reconstitui a zona flácida.

Haverá encolhimento 

Não, não aquele encolhimento depois de saíres de um banho gelado. Esta é uma persistente perda progressiva de tamanho, com a idade. As células normais, vigorosas e saudáveis, são substituídas por fibras não elásticas, o colagénio, que é um género de bobina de todo o aparelho. Com a idade, o aumento de peso piora o encolhimento do pénis.

A Curva 

Devido a traumas repetitivos de coisas aparentemente saudáveis, como desporto e actividade sexual, o tecido cicatrizado acumula-se ao longo do comprimento do pénis. E se isto ainda não é suficientemente assustador, este tecido cicatrizado não se constrói simetricamente. Assim, o que em tempos foi uma seta, é agora um arco.

Disfunção eréctil

Existem cerca de 30 milhões de homens com disfunção eréctil e a razão por trás desta é a perda de sangue. “Ter disfunção eréctil é como ter um ataque cardíaco no pénis”,explica o Dr. Steixner. “E preveni-la envolve os mesmo conselhos que se dá a uma pessoa com problemas cardíacos. Coma bem e exercite-se — controle estes e ficará bem.”

Hoje em dia a disfunção eréctil virou um mercado de negócio, com comprimidos, injecções, implantes, entre outros. O que tem de fazer é prevenir, não acredite no que não tem solução. Existem homens com 90 anos que têm erecções perfeitas, porque se cuidaram. Ter relações sexuais frequentes ou masturbação é exercitar o músculo do pénis, logo, juntamente com uma boa alimentação, é fundamental para a saúde do pénis.

O grande C

A maioria dos homens é familiar com os inúmeros verdadeiros riscos do cancro da próstata e testicular, os sintomas destes são algo a ter debaixo de olho com a idade. Mas, existem também os riscos de cancro da pele do pénis, principalmente para aqueles homens adeptos do nudismo ou dos solários. Além disso, os homens não circuncidados e que não higienizam bem o seu pénis, podem criar condições que contribuam para um cancro da pele do pénis. Parece que estamos a descrever algo muito raro, mas o cancro da pele do pénis não é tão raro assim e o Dr. Steixner diz tratar de um caso por ano — na pior das condições pode levar á remoção do pénis. Para algo tão pouco falado e que muitas pessoas nem sequer imaginam, o cancro da pele do pénis começa a ter demasiados doentes, assim, nada de nudismo, nem solários e higieniza bem o teu pénis.

Testosterona

Por fim, a última coisa assustadora com o envelhecer, os níveis de testosterona decrescem. Isso significa uma leve mas consistente perda de tamanho do pénis. Também te poderás deparar com alguma diminuição de função nervosa e sensibilidade, o que significa alguma dificuldade em atingir o orgasmo. Por outras palavras, o teu velho pénis irá durar mais tempo, mas ficar mais curto.