Menos de um semana depois da visita, a primeira pedra do futuro estádio de Port-Gentil, com as marcas das mãos de Messi já foi roubada, informou o jornal “L’Union”.

Na cerimónia da colocação da primeira pedra do recinto que será usado no CAN’2017, Messi esteve com o Presidente do Gabão, Ali Bongo Ondima. A visita do argentino ao país esteve envolto em polémica devido a supostas quantias avultadas que Ali Bongo terá gastado para levar Messi ao seu país.

Segundo a “France Football”, o craque do Barça recebeu 3,8 milhões de USD, um valor desmentido pelo próprio. Mas as maiores críticas até surgiram do partido de oposição a Ali Bongo, que acusou o futebolista de se apresentar desleixado e “sujo”. “Por muito que Te chames Messi, não tens o direito de te apresentares diante das autoridades de uma república com as mãos nos bolsos de uns calções. O Gabão não é um jardim zoológico”, disse em comunicado a União do Povo Gabonês.