A criatividade nacional no ramo da música devia ser considerada Património Imaterial da Humanidade. Perdoem-nos os outros povos e suas culturas, mas acreditamos que ninguém (ou quase ninguém) supera o angolano quando se trata de criar uma letra musical mirabolante ou um excêntrico toque de dança.

É nos estilos Afrohouse e Kuduro onde “nascem” a maioria dos toques, que por norma ganham o nome da música que os popularizou. “Do milindro” de meados de 2008/09 ao “Bela” de 2013, reveja aqui os toques mais famosos de sempre.

maxresdefault

Do milindro: A sua origem não é certa, pois são várias as versões e os auto-intitulados autores da música com o mesmo nome, mas foi Agre G quem a popularizou. O toque foi aperfeiçoado pelos ex-dançarinos do kudurista, os actuais Pilukas.

Windeck: Toque inventado por Cabo Snoop que ecoou em todas as festas de Cabinda ao Cunene e conquistou vários países africanos. O conceito da palavra (mulher com inveja dos bens alheios e que faz tudo para “subir” na vida) deu também o mote para a novela da Semba Comunicação, Windeck.

Kwankwanram: A dança surgiu no Prenda, Luanda, inspirada pela forma de andar de “Man Nélas”, um homem com uma deficiência motora, e que era imitado pelas crianças do bairro. Os bailarinos de Maya Zuda aperfeiçoaram o toque e nomearam-no Kwankwanram. Quanto à música, retrata a vida de alguém que vive de aparências.

Do cotovelo: É uma dança inspirada num golpe de cotovelo, criada no Rangel, Luanda, pelos dançarinos de Limas do Swagg, entre eles o famoso Lombadas.

Bela: Criado pelos Detróia, no Bairro Popular, na capital, é o toque da música “Não faz isso Bela”, um dos maiores hits do ano passado.

Bela me tarraxa: É inspirado no “Bela” dos Detróia, mas esta é uma versão tarraxinha, lançada pela dupla Damagical. O toque consiste em inclinar a parte superior do corpo para trás, segurando a cintura do parceiro com uma das mãos, balançando o corto como se fosse cair.

Lhe ignora: É uma dança inspirada no estilo Kwassa, que surgiu no Congo Democrático e é bastante simples de executar: dança-se com as pernas semi-abertas, dando passos seguidos para os lados terminando com uma meia volta como se estivesse a ignorar alguém que está à sua frente.

Quadradinho: É o único toque que não é angolano de origem, mas a sua popularidade merece destaque. Surgiu no bairro da Engenhoca, no Rio de Janeiro, Brasil, inspirado num passo da Mc Anitta. Por cá, são várias as versões mas no estilo Afrohouse.

Texto por Jorge Carvalho