Damos-te a conhecer que o moinho da pimenta faz mais por ti, que apenas queimar a tua garganta. Mas, uma pimenta africana específica designada pimenta-da-guiné, ou grãos do paraíso, de nome cientifico Aframomum melegueta, tem um efeito mais profundo do que acariciar o teu metabolismo.

Foi descoberto no College Tenshi, no Japão, que a pimenta rompe o tecido adiposo (gordura):  a teimosa gordura visceral, atrás da barriga saliente e fundamentalmente o material que envolve os orgãos internos, como o coração. A gordura crescente que não se vê pode levar a ataques cardíacos ou doenças cardíacas. Sem exercício, os pacientes a quem foram dados extratos de pimenta-da-guiné, AKA grãos do paraíso, ao longo de um período de quatro semanas viram uma redução de tecido adiposo, tornando-se o condimento ideal.  Mas como usá-la? A pimenta-da-guiné é menos forte do que a pimenta preta padrão, oferecendo um calor persistente com um aroma citrino, esta pimenta é uma espécie de planta da família do gengibre. Deve ser usada para condimentar peixe, galinha e saladas, para combater a gordura e problemas de saúde numa garfada.

pepper__square

Remover a gordura visceral

Tem uma língua afiada

O ácido acético do vinagre ajuda a metabolizar a gordura em excesso, reduzir o apetite e evitar picos de açúcar no sangue, que destroem o humor.

Sê um madrugador

Dorme as mesmas horas todas as noites. As noites irregulares mexem com os níveis de cortisol, a hormona do stress que regula a queima de gorduras.

Controlo

Uma caneca quente inibe as respostas ao stress biológico do teu corpo, enquanto que o chá preto retarda a libertação de glicose.