É não preciso perceber muito sobre a coisa para saber que o teu perfil de Facebook pode revelar muito sobre ti.

Investigadores descobriram que pessoas extrovertidas e neuróticas carregam números significantes de fotos nas suas páginas de Facebook, mas os extrovertidos tendem a mudar as suas fotos de perfil, enquanto neuróticos tendem a carregar mais fotos por álbum.

Os investigadores recrutaram mais de 100 pessoas entre as idades de 17 e 55 anos e os participantes completaram questionários sobre a sua personalidade e demografia. Mais de 70% dos participantes eram mulheres. Os investigadores estudaram então, como os indivíduos carregavam fotos e como interagiam com os amigos no Facebook.

hacker-mark

A ligação entre ser extrovertido e a tendência para carregar inúmeras fotos pode não ser surpreendente, mas como pode a mesma tendência ser explicada em neuróticos, que os investigadores descrevem como pessoas que são “caracterizadas pelo seu temperamento natural ser inclinado para o stress e ansiedade”?

“Os neuróticos desejam fortemente uma aprovação,” mas estes podem não ser bons comunicadores e eles não têm habilidades sociais, disse o autor do estudo Azar Eftekhar, estudante de PhD do departamento de psicologia na Universidade de Wolverhampton, em UK.

“Como indivíduos socialmente ansiosos, eles vêem o Facebook como um lugar seguro para se expressar e compensar pelas suas deficiências offline,” diz Eftekhar.

timeline

“As nossas descobertas sugerem que os neuróticos procuram aceitação implícita através de carregamentos intensivos de fotos, para parecerem mais atrativos e populares online e para manter a cultura visual popular,” disse ela.

Os investigadores dizem que os resultados do estudo apontam para certas similaridades entre como as relações humanas operam no Facebook e na vida real.

1318190328677-facebook

“As relações no Facebook tendem a reflectir redes offline”, diz Eftekhar.

Por exemplo, as pessoas no estudo que eram mais “agradáveis” na vida real, significando que elas são geralmente amigáveis para outras e evitam argumentar, com tendência a atrair mais comentários e “likes” para esses posts, dizem os investigadores.

Uma possível explicação para isso é que estes utilizadores de Facebook pode responder á bondade dos seus amigos, através de gostar e comentar as suas fotos com mais frequência.

“Na cultura popular do Facebook, estar ligado e comentar implica atenção e cuidado para com os eventos e vida dos amigos, anunciada via carregamentos de fotografias.” “Numa veia similar, utilizadores ‘gostam’ de marcas de produtos ou páginas de fãs e participam, deixando comentários, para expressar o seu apoio e admiração,” explicam os investigadores.