Usain Bolt voltar a sagrar-se campeão do mundo de 200 metros, no Mundiais de Pequim não é propriamente algo que não estávamos à espera. A novidade é que foi atropelado por um cameraman que, tal como todos os outros, queriam captar as imagens dos festejos do velocista.

Na tradicional volta olímpica, Bolt tirou os ténis, beijou o chão, tirou selfies com o espectadores e enquanto isso, estava a ser seguido por um repórter de imagem que perdeu o controlo do seu Segway e acabou por derrubar o homem mais rápido do mundo.

Para conquistar o seu quarto título mundial no duplo hectómetro, Bolt foi mais veloz que o jamaicano Justin Gatlin, cumprindo a distância em 19,55 segundos, enquanto Gatlin, atleta que já esteve suspenso duas vezes por doping, conquistou a prata com o tempo de 19,74. O sul-africano Anaso Jobodwana, com 19,87, completou o pódio.

Na recta final do corrida, Bolt impôs-se de forma clara, tendo “disparado” nos últimos 50 metros para ganhar à vontade.