A Apple fez uma limpeza. De acordo com o Source DNA, pelo menos 256 aplicações disponíveis na Apple Store dispunham de um programa espião.

Detectámos um grupo de app’s que utilizavam um terceiro software, desenvolvido pela Yumi, um serviço de publicidade para dispositivos móveis, que coleccionava os dados como endereços de email e códigos identificadores dos dispositivos”, confirmou a marca num comunicado.

A empresa de Tim Cook decidiu eliminar as app’s em causa, sendo que outras serão actualizadas por forma a responderem às exigências requisitadas.