Vitor Enrich estudou arquitetura até ao quinto ano e neste último, abandonou o curso para se poder dedicar exclusivamente ao 3D. Confessa que tem com a arquitectura uma relação peculiar: “Com o passar dos anos, fui tirando da profissão apenas aquilo que me interessava, estritamente as partes relacionadas com a comunicação e com estudos de volumetria.”

Victor não é de todo um sonhador, mas sim um artista fotográfico cujo trabalho tem foco na arquitectura. “Durante muitos anos, desde que comecei a introduzir-me nos circuitos artísticos, nunca tive muito claro o que é que procurava exactamente com a criação da minha obra, muito menos tinha clara a mensagem que pretendia transmitir,” confessa o autor. “Simplesmente encontrava necessidade de elaborar todas as imagens, umas a seguir às outras, tudo com o objectivo de perceber se realizar o que tinha imaginado previamente era viável.”

Estes são alguns dos projectos que Victor desenhou entre 2006 e 2015, trabalhos que o autor conclui, “tratarem-se de instantes dentro de um processo transitório de abandono do mundo da arquitectura em direcção ao mundo da arte.” Actualmente Victor desenvolve, entre outros, projectos na Casa Branca (Washington) e no Guggenheim (Nova Iorque). O artista de Barcelona venceu o prémio Encontros da Imagem, vive da venda das suas obras que estão disponíveis online.