Enam Bosokah, natural do Gana, deixou de lado o lápis em detrimento de uma esferográfica BIC para perpetuar a sua obra e aperfeiçoar a técnica, visto que não poderia apagar possíveis erros.

A arte é de família. O pai e o irmão mais novo também desenham. E de acordo com o True African Art, alguns dos seus antepassados também foram artistas.

“Descobri muito cedo que podia desenhar mas não tive acesso a educação em Artes ou recursos enquanto crescia. Mas lembro-me que na escola primária tivemos de desenhar um animal, a professora fez uma ronda para ver o que estávamos a fazer e viu o meu desenho e pediu a toda a turma para o ver também. Ela descreveu como fantástico,” explica.

A falta de recursos levou-o a limitar-se ao uso de papel e caneta BIC. O resultado: perfeito.

“Não há um nome para o estilo do meu desenho. Há muitas linhas e quadrados. Ainda não nomeei o estilo, como o vou mudando constantemente, não quis limitar-me a um único nome. É freestyle”, disse Bosokah.

O artista leva cerca de três a quatro dias a criar uma peça. Pinta essencialmente de noite quando consegue fazê-lo sem interrupções.

Impressionismo brilhante e incrivelmente detalhados, a maioria dos seus desenhos retratam rostos. Veja na galeria algumas das peças de Enam Bosokah.