The Telegraph: F.C. Porto com o melhor equipamento da Champions League

Os editores desportivos do jornal Britânico, The Telegraph, decidiram fazer um ranking dos equipamentos da Champions League 2015/2016. Mostramos-te a decisão final destes peritos do desporto, que vai desde a simplicidade e elegância do Roma ou Manchester City, ao “profundamente inaceitável equipamento do FC Astana”, palavras dos próprios.

32. FC Astana

Os britânicos criticam o equipamento da equipa do Cazaquistão, dizendo que a escolha das cores empalidecidas foi infeliz, parece que esqueceram o equipamento ao sol do deserto.

31. Wolfsburg 

Aqui, dizem que o tamanho do símbolo é um exagero, mesmo que seja uma empresa amada, devido aos envolvimentos desagradáveis não se justifica ser o que mais se destaca, o tom de verde seria suficiente.

30. Galatasaray

A equipa apresenta um novo equipamento, com a Nike, mas não parece ter sido a melhor opção, aqui é criticada a escolha das cores e a divisão destas no equipamento, o facto dos calções e das meias terem cores diferentes em cada lado, não agradou aos editores.

29. KAA Gent

Neste equipamento é criticado apenas o tamanho exagerado do patrocínio, dizem ser lamentável.

28. Maccabi Tel Aviv

Agradados pela escolha do azul e amarelo, lamentam apenas a escolha da tonalidade destes, podia ter corrido um pouco melhor.

27. Malmo

É um equipamento que objectiva uma renovação, mas acabava por parecer um pouco tépido, pensam que não ficará muito tempo na memória.

26. Dínamo Zagreb

Um pouco confuso. É suposto jogarem de azul em casa, mas têm jogado sempre de preto. Não têm um equipamento novo desde 2013. No entanto um ponto extra para o emblema do Dínamo, dizem ser cool. 

25. Dynamo Kiev

Este equipamento da adidas para o Dynamo é considerado pouco entusiasmaste e neutro.

24. Arsenal

As criticas para o arsenal visam a barra vermelha interna nos calções, o colarinho e a risca nas mangas. No mínimo estranho.

23. Valencia

Poucos patrocínios, embora a distribuição das proporções entre o branco e preto seja equilibrada, não deixa de parecer um traje de aquecimento. Mas valorizam o emblema que merece um ponto extra devido ao seu morcego.

22. Olympiakos

Este ano o Olympiakos apostou em listas mais decisivas e num emblema mais vistoso. Consideram difícil de odiar, mas também de amar.

21. Real de Madrid

Aqui, apelam para mais criatividade por parte do Real de Madrid, o branco mais branco já dura há muito tempo.

20. Juventus

J

O esforço este ano da Juventus não convence, muitas riscas, em muitos ângulos diferentes, dá a sensação de que estás preso numa floresta de códigos de barra.

19. Atlético Madrid 

Outra equipa a não conseguir segurar os seus equipamentos de sucesso. Aqui o tradicional branco com as listas vermelhas, mas são desnecessárias as riscas menores de cada lado.

18. Borussia Monchengladbach

É um bom esforço do Borussia. Não se vê muitas faixas verticais descentralizadas e aqui o patrocínio amarelo é que destoa a paleta de cores.

17. Bayern Munich 

Vermelho, vermelho e mais vermelho. Quanto mais vermelho se pode ter?

16. Shakhtar Donetsk 

A trazerem sempre o improvável para a Champions League, o equipamento do Shakhtar nunca parece mal.

15. Chelsea

O equipamento é bastante agradável. mas o patrocínio não é do agrado dos britânicos.

14. BATE Borisov 

A Joma sabe o faz, um design inteligente e os rapazes do Borisov parecem resplandecentes. Um bom e sólido azul, contrasta com amarelo apropriado. Tudo aprovado.

13. Manchester United

Esta é considerada a melhor t-shirt do United nos últimos anos. O pormenor nas meias também levou pontos extra.

12. Benfica

Há algo de real e seguro de si mesmo no equipamento do Benfica. Será a sombra vermelha, o branco dos calções, o comprimento das meias… possivelmente.

11. Sevilha

Parece algo que o teu pai usou nas férias na Florida em 1994. É um projecto conservador para equipamento, mas de forma geral é um traje rígido e diferente elaborado pela New Balance.

10. CSKA Moscow 

Esta equipa foi considerada a equipa com o emblema mais giro da Champions League. Felizmente combinado com umas cores fora do comum e um colarinho irreverente.

9. Roma 

Considerada uma equipa com realmente bom gosto. Simples, marcante e eficaz.

8. Manchester City 

Este ano consideram que o Manchester City arrasou, apenas se apontam algumas pequenas falhas.

7. Zenit St Petersburg 

Um equipamento com um agradável zig-zag e um tom invulgar de azul. Bem executado Zenit.

6. Lyon 

Aqui encontramos sombras dos anos de gloria da equipa francesa, com riscas na barriga e uma agradável lista grossa na região do coração. Repleta de patrocinadores, como uma camisola francesa deve ser.

5. PSV Eindhoven

É uma tarefa árdua vê-lo num nível mais elevado, com o seu patrocínio, calções pretos e o número correto de riscas descomplicadas.

4. Bayer Leverkusen

Podem não classificá-los como aros, porque não percorre todo o caminho de volta, mas certamente é o ano das riscas horizontais na Europa.

3. Barcelona 

Mais um membro do clube das riscas horizontais, é o Barcelona, e aqui parecem mesmos aros, pois as riscas dão a volta á camisola. As cores parecem agradar muito os editores e o detalhe da cor da Catalunha na gola também.

2. Paris Saint-Germain 

Aqui deu que pensar qual terá sido o investimento do Qatar nos equipamentos fantásticos do PSG, um clássico.

  1. Porto

Depois da marca Warriors, o Porto cedeu os equipamentos á New Balance e esta foi a melhor conquista da marca até agora. Reparem na simplicidade. Na proporção das riscas. O detalhe extra no lugar discreto. Os editores do The Telegraph consideram que foi o melhor que aconteceu ao Porto, desde o José Mourinho.

Equipa BANTUMEN

A BANTUMEN é um magazine eletrónico em português, com conteúdos próprios, que procura refletir a atualidade da cultura urbana da Lusofonia, com enfoque nos PALOP e na sua diáspora.