Nunca bebeste álcool com estômago vazio? Embebedas-te rápido.

Mas por vezes, mesmo com estômago cheio, tu ficas embriagado mais depressa do que o normal.

A que se deve? Podem ser um dos 6 factores surpreendentes seguintes. Todos eles baixam a tua tolerância ao álcool.cftcrl45xyzebx55bv1xnlva2505330

  1. Alterar fusos horários

Aterrar num local com fuso horário diferente altera o ritmo circadiano do corpo, o relógio interno que diz ao teu cérebro quando é tempo de te sentires acordado e cansado. E quando o teu ritmo circadiano está alterado, as tuas funções metabólicas estão igualmente alteradas.

Como resultado, o teu fígado acaba processando o álcool de forma menos efectiva, diz Scott Swartzwelder, doutorado em psiquiatria e professor na Duke University.

Contudo, o efeito do jet-lag não dura muito tempo. Assim que o teu corpo se habituar á alteração do tempo — precisas cerca de um dia para cada fuso horário que atravesses — o teu fígado volta ao normal.

2. Apanhar um resfriado 

Quando estas doente, tens maior probabilidade de estar também desidratado — o que pode levar ao aumento mais repentino da tua concentração de álcool no sangue, explica Swartzwelder.

Isto porque, vai haver menos água no teu sangue para diluir o álcool. Como resultado, a quantidade de álcool no sangue é mais concentrada, logo, ficas mais depressa embriagado.

Além disso, combinar medicamentos indutores de sono, como os anti-histamínicos ou medicamentos para as náuseas, com o álcool, irá fazer-te sentir ainda mais aéreo, tendo em conta que o álcool por si só já é sedativo.

3. Faltar ao ginásio

O tecido muscular contém água — e o álcool adora unir-se á água. Assim, quanto mais massa muscular tens, possuis mais áreas atractivas ao álcool.

Mas se tens faltado ao ginásio nos últimos tempos, podes ter perdido alguma da tua massa muscular. O álcool que dantes se agarrava aos teu bíceps, agora vai directo para a corrente sanguínea, aumentando automaticamente a concentração de álcool no sangue.men-drinking-beer-and-smiling

4. Perdeste peso

Uma vez que perdeste cerca de 10% do teu peso, é necessário menos álcool para te deixar embriagado, explica Swartzwelder.

Desde que estás mais magro, tens menos água no teu corpo. Consumindo a mesma quantidade de álcool que consumias antes, vais ficar embriagado mais depressa.

Imagina o teu corpo como um copo de água. “Se colocares 28g de álcool num copo de vidro de 340g de água, a concentração será menor, do que se meteres 28g de álcool num copo de 226g de água,” explica ele.

5. Tens mais de 25 anos 

Após passares os 25 anos, podes começar a notar que não consegues beber tantas cervejas como quando no tempo de estudante.

Isto porque o cérebro dos adolescentes e jovens adultos não está totalmente desenvolvido, eles processam o álcool de forma diferente das pessoas de 25 anos ou mais velhas, explica Swartzwelder. Mas os investigadores não sabem exatamente ainda qual o processo pelo qual passa o álcool, para que seja diferente.

“Um jovem irá sentir-se menos embriagado do que um homem maduro, com a mesma concentração de álcool no sangue,” explica Swartzwelder.yes-you-can-drink-and-still-stay-skinny-10-diet-friendly-alcohol-drinks-1445263648

6. Dormes pouco

Quando estás exausto, o teu processo mental desacelera, fazendo-te pensar e agir  de forma mais “lerda” do que o normal. E se começas a beber álcool (um sedativo) enquanto estas cansado, vais te sentir mais embriagado do que o que estás na realidade, explica Swartzwelder.

Assim, mesmo que a tua concentração de álcool no sangue, não se eleve mais quando dormes pouco, tu irás sentir-te embriagado mais fortemente. Isto porque o álcool aumenta os efeitos colaterais da exaustão, deixando-te menos alerta. Tal pode acontecer logo após uma noite de mau sono.