Um novo estudo efectuado pela Food Standards Agency (FSA) britânica, os fiscais de segurança alimentar do governo, mediram a quantidade de acrilamida — uma toxina que pode levar a cancro — em batatas fritas queimadas e tostas ou torradas queimadas.

O conselheiro cientifico disse que a nova pesquisa mostra a necessidade das batatas serem cozinhadas apenas até ficarem douradas e o pão deve ser torrado ou tostado até ficar dourado, nunca com aspecto queimado.

Investigadores, juntamente com a FSA descobriram que quanto mais crocante a batata está, maiores os níveis de acrilamida que estas contêm. O mesmo acontece com as torradas e tostas.

O químico, que é um comprovado carcinógeno, é formado por uma reacção entre aminoácidos, açucares e água presentes nas batatas e no pão, quando eles estão sujeitos a temperaturas acima dos 120º.
potato-chips

A investigação oficial, publicada esta semana, mostrou grandes variações nos níveis de acrilamida dependendo do tempo que as batatas e o pão ficam a cozinhar.
Para uma quantidade de batatas cozinhadas por mais tempo, os cientistas verificaram um acréscimo de acrilamida em cerda de 50 vezes mais, as batatas quando fritas, aumentam cerca de 80 vezes a quantidade de acrilamida e o pão cerca de 19 vezes mais.

“A taxa de risco que os níveis a que estamos expostos através da acrilamida presente na comida, pode estar a aumentar o risco de cancro,” explica o conselheiro cientifico da FSA. “Não aconselhamos a deixarem de ingerir estes alimentos, mas para terem mais cuidado quando os confeccionam em casa, não os ingiram queimados ou demasiado cozinhados.”