Na última exposição promovida pela Fundação Arte e Cultura em 2015, Luz e Sombras, o veterano artista Miguel Dafranca revela 13 de suas obras, sob o título “Luz e Sombras”. A exposição vai estar patente a partir de amanhã, às 18 horas, no edifício do do Luanda Medical Center, no Largo Serpa Pinto em Luanda, e traz duas novidades.

Primeiro pelo local, que não será a Galeria Tamar Golan. As obras serão expostas no prédio do Luanda Medical Center, novo complexo médico avançado inaugurado este ano e localizado no Centro de Luanda. O segundo é a junção, na abertura da exposição, de duas formas de manifestação artísticas muito queridas pelos angolanos: artes plásticas e música.

Na  oportunidade, outro projecto mantido pela Fundação Arte e Cultura, a Casa da Música, expõe seus frutos e agrega ao evento a sonoridade de artistas da terra. Dalas, Brawly Waye e jovens artistas da Casa da Música estarão no palco.

Nascido em 9 de Outubro de 1943 em Portalegre, Portugal, o luso-angolano Miguel Dafranca trabalhou, entre outros, com Artur Bual, Jaime Isidoro e Eurico Gonçalves. Agraciado com o primeiro prémio de pintura no XV Salão de Outono no Estoril, participou em várias exposições colectivas em diversas cidades portuguesas, entre outras distinções.