Um estudo da Universidade de Nova Iorque revela que o treino intensivo fazem com que o corpo chegue a um ponto em que já não está a queimar as calorias extra.

As mudanças no metabolismo provocadas pelo treino intenso e prolongado podem até dificultar a perda de peso e o combate à flacidez, alerta o estudo. E tudo porque o gasto calórico total acaba por ser idêntico entre as pessoas que treinam intensamente e aquelas que fazem atividades moderadas ao longo do dia.

Segundo a investigação, passar demasiado tempo no ginásio (leia-se, a treinar) pode mesmo representar uma inversão dos resultados, com algumas pessoas a ganharem peso passados alguns meses de treino. Mas tal não quer dizer que não é preciso treinar, pelo contrário.

“O que o nosso estudo diz é que também é preciso apostar na dieta, particularmente quando se trata de gerir o nosso peso e de prevenir ou reverter o ganho de peso”, diz Herman Pontzer, mentor do estudo, citado pelo The Guardian.