Uma maçã por dia pode manter-te longe dos médicos, mas uma cerveja por dia, o que fará ao teu organismo? E seguindo o raciocínio um copo de vinho por dia, ou um shot de bebidas brancas?

Está bem estabelecido que beber demasiado, mesmo que seja de vez em quando, é mau para ti, mas existe muitas vezes algumas incertezas sobre qual o efeito no nosso organismo de beber modernamente.  Existem pontos positivos e pontos negativos, mas isso vai depender do organismo de cada indivíduo, explica o Dr. Sam Zakhari, director do National Institute of Alcohol Abuse and Alcoholism. 7939_artigo_medicamentos

 

Mas primeiro, estabelecer o que “beber moderadamente” significa, é a chave para qualquer pessoa que esteja á procura de benefícios saudáveis associados ao consumo de álcool, explica o Dr. Zakhari. Para os homens beber moderadamente, significa não mais do que duas bebidas por dia, enquanto que para as mulheres, apenas uma bebida por dia. O Dr. Zakhari realça que beber sete bebidas num dia e não beber o resto da semana, terá efeitos dramaticamente piores na saúde, mesmo que possamos pensar que em média é o mesmo nível semanal de consumo.

Um estudo feito na Universidade da California reforça que o consumo diário de bebidas pode ser um pouco mais elevado, uma bebida e meia para mulheres e duas a três bebidas para os homens, mas é importante ter pelo menos dois dias por semana sem consumir álcool.

Mesmo pensando que beber moderadamente pode ter alguns benefícios para a saúde, assim que as pessoas começam a consumir mais do que as quantidades recomendadas, os benefícios diminuem rapidamente.

fff

O Dr. Zakhari realça também que uma bebida é o equivalente a uma lata de cerveja, um copo de vinho ou um shot de bebidas brancas. Beber um copo grande de vinho, conta como dois. Vamos então perceber quais os benefícios de consumir moderadamente bebidas alcoólicas.

Diminui o risco de doença cardíaca ou ataque cardíaco 

Quando consumido em doses pequenas, o álcool pode reduzir a pressão arterial, mas, quando consumido em excesso, tem o efeito contrário.

Além disso, o álcool ajuda a limpar a gordura das artérias e reduz a tendência do sangue coagular, diz o Dr. Zakhari. Estes efeitos ajudam a diminuir a chance de doença cardíaca e ataque cardíaco. Artérias inflamadas bloqueiam o fluxo sanguíneo e é problemático para o coração, pois este não recebe o oxigénio de que necessita. O vinho tinto ainda tem o beneficio acrescido de diminuir os níveis de colesterol, contudo estes benéficos são específicos para essa bebida.

Reduz o risco de AVC

Pelas mesmas razões que beber moderadamente pode diminuir o risco de ataque cardíaco, pode também reduzir o risco de certos tipos de AVC.

O tipo mais comum, chamado AVC isquémico, ocorre quando um vaso que transporta o sangue entope, explica o Dr. Zakhari. O álcool auxilia o sangue a chegar ao cérebro e por isso reduz o risco de AVC.

PRinc_rm_arteriogram_of_healthy_heart

O outro tipo de AVC, o hemorrágico, ocorre quando o sangue escoa para fora do vaso sanguíneo cerebral. Como o álcool dilui o sangue, na verdade torna este tipo de AVC pior, mas os AVC hemorrágicos apenas ocorrem, em média, em 20% do total de AVCs.

Os benefícios do álcool nas doenças cardíacas e cerebrais levam algumas pessoas a argumentar que o consumo moderado está associado a um tempo de vida mais longo.

Afectam o teu sono 

Um copo de vinho pode ser uma rotina pré-deitar para alguns, mas é importante perceber como o álcool afecta o teu sono. Para a maioria das pessoas, um copo de uma bebida alcoólica antes de ir deitar não terá qualquer efeito no seu sono. Mas, mais do que uma bebida pode ter — o álcool ajuda as pessoas a adormecer, mas aumenta a probabilidade de acordarem durante o sono. Irás dormir mais depressa, mas não melhor, porque o álcool interfere com a fase REM do sono.

black-man-sleeping-in-bed

Além disso, as pessoas muitas vezes usam uma bebida alcoólica, como uma razão para adormecer, principalmente se beberam muita cafeína durante o dia. Esta combinação parece combinar á superfície, mas não é saudável no seu todo. Para conseguires perceber bem e melhorares o teu sono, tens de cortar o álcool e a cafeína por umas semanas.

Efeito diurético

O álcool é diurético, portanto um dos seus efeitos é encorajar a água a sair do corpo mais depressa. As pessoas que bebem exageradamente, podem tornar-se desidratadas e as pessoas tendem a ir muitas vezes ao WC quando bebem.

Desde que de forma modesta, este efeito diurético ligeiro não é prejudicial. Contudo, se uma pessoa já estiver ligeiramente desidratada, do calor ou depois de um dia de trabalho, o efeito pode tornar-se mais aparente.

O efeito é mais forte com cerveja, explica o Dr. Zakhari e é menos obvio para o vinho e bebidas bebidas brancas.

Outra razão para a qual o consumo de álcool está associado á desidratação, é porque as pessoas tendem a ir petiscando alimentos salgados, enquanto bebem, o que contribui para a desidratação.

men-drinking-beer-Aumenta as interacções sociais

Enquanto que beber demais é muitas vezes considerado negativo nas relações, beber moderadamente pode muitas vezes aumentar as interações sociais.

Aumenta a percepção, por isso torna as pessoas mais disponíveis para o convívio e aumenta as interações sociais, explica o Dr. Zakhari. Para as pessoas que bebem num bar, há uma maior facilidade para falar com estranhos, começar conversas ou fazer piadas.

Contudo, a mudança de comportamento pode ir nos dois sentidos. O álcool pode ter um efeito psicotrópico, pode alterar o humor das pessoas, pode torná-las mais amáveis ou mais irritantes, dependendo de cada indivíduo.

dt_150709_migraine_headache_brain_stroke_800x600

 

Interfere com medicamentos

Mesmo em níveis moderados, o álcool pode interferir com o consumo de medicamentos de forma perigosa, avisa o Dr. Zakhari. O álcool é processado no fígado e quando o álcool e outros componentes estão presentes no corpo, o álcool tem prioridade.

Isto significa que outros medicamentos que são processados pelo fígado, não serão processados mais rápido, então as pessoas vão sentir os efeitos muito mais fortemente. Isto pode ser especialmente um problema se o corpo se acostuma com  a necessidade de filtrar o álcool de forma consistente, porque isso fará com que o fígado acelere os seus processos de degradação. Assim, se parar de beber por alguns dias, o fígado irá processar os medicamentos mais rapidamente, o que pode ter efeitos perigosos, por exemplo, para as pessoas que tomam medicação para prevenir convulsões. Até o comum analgésico é filtrado do sangue pelo fígado. As pessoas que bebem álcool devem limitar o seu uso.