Moreira Chonguiça, saxofonista moçambicano, foi eleito presidente para Moçambique e representante do futuro Museu de Arte Africana Contemporânea – Seitz MOCAA, que vai abrir ao público em Setembro de 2017.

O projeto da empresa London Heatherwick para o MOCAA, na Cidade do Cabo, África do Sul, é a resposta a um desafio interessante: converter uma antiga fábrica de 1921 num museu contemporâneo.

O pré-lançamento já aconteceu, sábado passado, numa gala com a temática “Preservação e Divulgação da Arte”, escreveu o jornal moçambicano O País.