Há quem diga que podes desfrutar de um pack de cerveja e continuar a trabalhar os teus abdominais. Uma bebida ocasional depois do trabalho não manda abaixo os teus objectivos de treino e existem algumas evidências que provam que uma imperial pode ajudar na recuperação pós-treino. Mas muitas marcas que produzem em massa, desleixam-se o sabor e qualidade da “loira”, em detrimento do lucro.

  1. A aparência é tudo

Se queres detectar uma cerveja pela sua profundidade de sabor, tens de a julgar pelas primeiras impressões. Quando pedes uma imperial, segura-a e observa-a à luz, se a tua cerveja estiver turva, provavelmente não é uma boa cerveja. Porquê? É uma forte indicação de que houve um problema no processo de filtração. No entanto, se estiver clara e brilhante, então essa é a cerveja vencedora.

2. Presta atenção à parte superior

Uma densa camada de pequenas bolhas significa que foi carbonatada apropriadamente e irá incorporar em pleno o sabor. Então e se o barman te serve uma imperial sem essa camada de espuma, parecendo um pouco aguada? A cerveja pode ser aguada devido a um processo de fermentação apressado o que significa que (já adivinhaste) o sabor fica arruinado. Não tem como, pede para que te dêem outra.

Beer_tasting_heading-web3. Uma boa cerveja pode ser apreciada por mais tempo.

Muitos produtores deixam a cerveja a fermentar por 48 horas antes de distribuírem. Aqui está o erro. as melhores cervejas ficam a fermentar por seis meses. O problema? Como o processo de fermentação foi curto, o paladar não é tão consistente e não o consegues apreciar por muito tempo. Numa boa cerveja consegues distinguir três fazes de paladar, o início, o meio e o fim. Se todos os sabores desaparecem assim que dás um gole, então não é uma boa cerveja.

4. Deves cheirar antes de beber

Usa apenas o teu sentido olfativo e tens uma boa chance de conseguires dizer de onde é determinada cerveja. As cervejas britânicas tendem a ter um cheiro térreo, aroma a lúpulo, as americanas normalmente têm um cheiro e paladar mais cítrico e as alemãs são susceptíveis de cheiro a ervas.

5. Ar = sabor

A forma como serves a tua cerveja influencia aquilo a que ela irá saber. Para começar deves bebê-la num copo, evita a garrafa. Verter a cerveja para o copo vai arejá-la, trazendo o seu verdadeiro sabor. E se quiseres ainda elevar o nível, agita suavemente o copo de vidro para esta respirar, assim que se instalar na tua boa vai libertar mais sabores.

6. Como as percentagens influenciam o sabor

O que irá saber melhor: uma cerveja de 4% ou de 8%? Não podes saber. O erro número um é pensares que quanto maior a percentagem de álcool numa cerveja, melhor irá saber. Não é verdade. Claro que, os níveis de álcool desempenham um grande papel no sobressair do sabor, mas não é o factor determinante. Podes ter uma fantástica cerveja a 3% — o que separa uma boa cerveja de uma má, é a qualidade dos ingredientes e a forma como foram misturados e fermentados.