O fotógrafo e realizador sul-africano Imraan Christian criou a série fotográfica “Death of Dream” [A Morte de um Sonho] como um protesto artístico contra a cultura de violência perpetrada contra estudantes e professores no seu país.

Protagonizada pelo activistas Wanelisa Xaba, Dudu Ndlovu, Kealeboga Mase Ramaru, e Justice Machaba, segundo o realizador, a “Death of a Dream” questiona “onde vai parar esta cultura da violência? Vão esperar por uma morte para podermos conversar?”.

A série fotográfica serve também de provocação para uma critica introspectiva sobre a forma como consumimos informação violenta, a uma escala internacional, escreve o Afropunk.