É cada vez mais comum estarmos a andar nas ruas vidrados no nosso smartphone, a ver alternar entre as milhares de app como Whatsapp, Instagram e principalmente Facebook. Esta mudança de comportamento, da última década, fez disparar os números de acidentes enquanto caminhamos.

Pamela Lampitt, uma deputada norte-americana, do estado de Nova Jérsia, chama a atenção para este facto e pretende que a acção de escrever mensagens enquanto se caminha seja legislada e criminalizada.

O número de acidentes relacionados com peões distraídos por culpa dos smartphones aumentou 35% desde 2010, nos Estados Unidos. Tendo em conta este número avançado pela CBS, Pamela Lampitt avançou com uma proposta de lei, agora sujeita a aprovação, para que a escrita de mensagens enquanto se caminha venha a ser criminalizada.

caminhar_sms-720x473

A pena prevista para estes casos poderá ir de 50 dólares a 15 dias de prisão, dependo do risco provocado pela distracção com o telemóvel.

Se uma pessoa na estrada, quer esteja a andar ou conduzir, for um risco para os outros, deve haver uma lei dissuasora e que puna o comportamento de risco.

Referiu a deputada Pamela Lampitt.

Atravessar a rua sem olhar para os lados, atravessar a passadeira com sinal vermelho para peões, quedas nos passeios, quedas nas linhas do metro ou até em lagos, são algumas das ocorrências que acontecem com cada vez mais frequência e, quando isso coloca em perigo a segurança e até a vida de terceiros deve haver uma responsabilização.

Além dos números avançados pelas CBS, a NBC refere que o número de feridos resultantes da distracção ao telemóvel registados entre 2000 e 2011 foi acima dos 11.100 casos e que estas pessoas, na sua grande maioria (cerca de 80%) tinham menos de 40 anos.