Desde ontem que nas redes sociais têm vindo a circular informações que indicam que o Ministério da Cultura angolano (Mincult) terá proibido a venda de álbuns, bem como a presença, do grupo Força Suprema em Angola. O Mincult desmente e garante que quer “facilitar a divulgação, preservação e a valorização, do produto cultural angolano”.

De acordo com a Angop, o ministério da tutela de Carolina Cerqueira, emitiu uma nota de imprensa, reagindo às informações colocadas a circular nas redes sociais, para informar que em nenhum momento foi proibida a difusão e processo de venda de músicas do grupo de rap Força Suprema e manifesta abertura para o diálogo com os agentes culturais.

NGA confirmou à BANTUMEN que não deu “qualquer tipo de importância” à suposta polémica e que o grupo continua firme no trabalho, tanto que em breve vai divulgar a data do novo álbum da Força Suprema.