A “Essência” de Jimmy P

O rapper português de descendência angolana, vai apresentar na próxima sexta-feira Essência, o terceiro álbum de originais que fecha um ciclo de três álbuns em três anos.

Há três anos, o objectivo antes de lançar o primeiro disco era lançar um novo trabalho todos os anos mas o tempo acabou por mudar essa regra. “Há coisas que deixam de fazer sentido essa foi uma delas. Continuei a querer fazer os três discos, mas sem a lógica de continuidade entre eles, até porque foram produzidos de formas muito destintas”, disse Jimmy P em entrevista ao jornal Metro.

Em Essência, com a produção integral de J Cool, há a redescoberta das raízes do hip hop. “Tivemos a preocupação de construir bases instrumentais para me sentir à vontade e fazer aquilo que gosto mais que ºe escrever bons textos, bons raps e fazer bons refrões.”

O trabalho vai ser apresentado esta sexta-feira, no Hard Club, no Porto, Portugal, e a surpresa são as colaborações “improváveis”.

“Enquanto nos outros discos conhecia perfeitamente e lidava com as pessoas que entraram e participaram , aqui não conhecia ninguém a nível pessoal. Conheci a Fábia Maia pela Internet, vi os covers dela no YouTube e decidi logo que queria gravar com ela. O Terra Preta ainda não conheço pessoalmente – gostava de conhecer e fazermos umas coisas juntos; nem o Dji Tafinha, mas abordei pelo Facebook.”

A preparar o show de apresentação como outros que se seguirão, Jimmy P avança que está tudo a ser reestruturado. “Desde a formação da banda até à linguagem musical. Temos menos elementos acústicos e mais digitais, para tornar o live muito fiel ao disco”, cita a publicação.

nv-author-image

Equipa BANTUMEN

A BANTUMEN é um magazine eletrónico em português, com conteúdos próprios, que procura refletir a atualidade da cultura urbana da Lusofonia, com enfoque nos PALOP e na sua diáspora.