Há pénis que incomodam, o de Hércules é um deles

A estátua de Hércules, no município de Arcachon, sudoeste de França, passará a ter um pénis desmontável que apenas será colocado nas cerimónias públicas, para contrariar a sistemática amputação, informou a imprensa daquele país.

“Não desejo a ninguém, nem sequer aos meus piores inimigos, o que ocorre a esta estátua. É constantemente”, disse o presidente da câmara de Arcachon, Yves Foulon, em declarações ao jornal Soud Ouest.

Um adjunto do autarca comentou recentemente, numa reunião com munícipes, que “Hércules tem uma virilidade frágil” e revelou que o município optou por “uma prótese removível que será colocada na estátua [com 3,10 metros de altura] em cada cerimónia”.

A representação do semideus grego é uma obra de Claude Bouscau e foi inaugurada a 22 de Agosto de 1948, como símbolo da resistência contra os nazis.

O filho de Zeus, que, segundo a mitologia, passou uma noite com as 51 filhas do rei Tespio, tem o rosto de um opositor ao fascista italiano Benito Mussolini.

O próprio escultor teve de refazer duas vezes o pénis da escultura, porque desde o início, segundo o jornal, aparecia mutilado – uma tradição que se manteve ao longo das décadas, criando a necessidade de implantar uma prótese.

“É a melhor solução. Caso contrário, a anatomia de Hércules teria de ser vigiada com grande atenção”, afirmou Martine Phelippot, a quem a autarquia encarregou de preservar a estátua intacta.

Fonte: Lusa

Equipa BANTUMEN

A BANTUMEN é um magazine eletrónico em português, com conteúdos próprios, que procura refletir a atualidade da cultura urbana da Lusofonia, com enfoque nos PALOP e na sua diáspora.