Aqui está a melhor forma de te desculpares, provada cientificamente

Todos já estivemos nesta situação — tu já pediste, o que te pareceu um pedido de desculpas sincero, mas a outra pessoa não o aceitou. Bem, a ciência veio para ajudar: um pedido de desculpas efectivo tem seis elementos chave efectivos, de acordo com um novo estudo.

Investigadores descobriram que seis coisas aumentam a efectividade de um pedido de desculpas: uma expressão de arrependimento, uma explicação do que correu errado, um reconhecimento de responsabilidade, uma declaração de arrependimento, uma proposta de consertar a situação e o pedido de desculpa.

“As desculpas de facto resultam, mas tu tens de garantir que atingiste o maior número possível dos seis elementos chave,” explica o Dr. Roy Lewicki, o autor do estudo da Universidade de Ohio.

Dito isto — no caso de não teres tempo de trabalhar nestes seis elementos — os investigadores descobriram também, que alguns dos elementos têm mais peso do que os outros, de acordo com o estudo publicado a 12 de Abril.

“As nossas descobertas mostram que o elemento mais importante (num pedido de desculpas) é o reconhecimento de responsabilidade” disse Lewicki. “Diz que a culpa foi tua, que cometeste um erro.”

O segundo elemento mais efectivo é a proposta de consertar o erro que cometeste, de acordo com o estudo. Isto garante á pessoa a quem tu estás a pedir desculpa “que estás comprometido a solucionar o erro cometido,” diz Lewicki.

Por outro lado o elemento menos importante dos seis, é o pedido de perdão, mostrou o estudo.

No estudo, os investigadores conduziram duas experiências separadas, com um total de 755 pessoas.

Na primeira experiência, 333 adultos leram um pedido de desculpas que continha, um, três ou todos os seis elementos do pedido de desculpa e tinham de classificar o quão credível, efectivo e adequado o consideravam. Eles foram informados antecipadamente de quantos elementos de desculpa estavam incluídos no pedido que eles estavam a ler.

Na segunda experiência, 422 estudantes universitários leram um pedido de desculpas que incluía em alguma parte um ou todos os seis elementos e depois tinham de classificar este pedido de desculpas. Nesta experiência, contudo, não foi revelado aos participantes o numero dos elementos incluídos no pedido.

Em ambas as experiências os investigadores descobriram que, quantos mais elementos o pedido de desculpas tivesse, melhor classificação efectiva teria.

Contudo o estudo apresentou uma limitação, as pessoas no estudo só leram os pedidos de desculpa, não os ouviram pessoalmente.

“Claramente, coisas como o contacto visual e expressão de sinceridade, são importantes quando fazes um pedido de desculpas cara-a-cara,” disse Lewicki.

Agora já sabes como mostrar o teu arrependimento quando fazes alguma coisa que a miúda não gosta, depois não digas que a BANTUMEN não ajuda!

nv-author-image

Equipa BANTUMEN

A BANTUMEN é um magazine eletrónico em português, com conteúdos próprios, que procura refletir a atualidade da cultura urbana da Lusofonia, com enfoque nos PALOP e na sua diáspora.