És daqueles que, quando quer criar um romantismo básico com a sua cara metade, programa toda uma playlist com músicas que embalam um boa noite a dois na cama? Continua a ler.

“Uma das coisas que acontece quando se ouve música em conjunto é que os neurónios acabam por funcionar de forma sincronizada com a pessoa que estiver connosco. À medida que aumenta a comunicação inter-neurónios caminhamos para a explosão coordenada de oxitocina (a “hormona do amor”), que só é libertada quando nos sentimos seguros e confiantes e aqui a música pode ajudar a atingir este estado emocional. Ouvir música activa os detectores de novidade no nosso cérebro e modula os níveis de dopamina, o neurotransmissor/hormona que nos faz sentir bem.”

Esta citação é de um estudo que conclui que ouvir música aumenta as probabilidades de ter sexo.

Realizado pela empresa Sonos e por Daniel J. Levitin, neurocientista, músico e autor do best-seller internacional Este é o teu cérebro na música, o estudo reuniu mais de 30 mil entrevistados, onde 67% disse ter mais sexo quando ouve música em casa.

No geral, os participantes do estudo que ouviam música em casa afirmaram passar mais 3 horas e 13 minutos por semana com os respectivos parceiros – olhem lá a precisão. E se estão num relacionamento, caros, saberão bem o que isto significa. Se não estiverem mas ainda assim vos apeteça entrar num momento mais íntimo, carreguem na vossa melhor playlist.

[Fancy_Facebook_Comments]