“Orange is The New Black” está de volta à Netflix para a quarta temporada esta sexta-feira.

Esta nova season regressa com temperada de mais diversidade e tensão racial, no presídio de de Lichtfield, que foi privatizado e dedicado a reclusas avaliadas como menos perigosas.

Contudo, as medidas de gestão da nova administração acabam por sobrelotar o estabelecimento prisional e acirrar a intolerância entre as detidas.

Uma das novas moradoras de Lichtfield é a chef-celebridade Judy King (Blair Brown), condenada por sonegação. Uma virtual eleitora de Trump caso pudesse votar no empresário, dado o seu despudor em destratar colegas de etnias diferentes da sua.

“Jenji [criadora da série] ou é bruxa ou genial. Ela é tão informada sobre o que acontece no mundo que acaba por mostrar isso politicamente. Se as coisas não estão bem aqui fora, é claro que afectam esse mundo [da série]”, diz a actriz Selenis Leyva, que interpreta a porto-riquenha Gloria.

No Brasil, a equipa de marketing do serviço de streaming pôs mãos à obra e lançou dos vídeos com a famosa Inês Brasil, web-celebre das terras de Vera Cruz, que já se tornaram virais. Vê aqui um deles:

[Fancy_Facebook_Comments]