Fim de relações. Trabalho. Viajar. Viagens a trabalho. Existem muitas razões para que a tua vida sexual possa estagnar. E, como quando se derruba a primeira peça de dominó, o período de seca, pode afectar a tua saúde de muitas maneiras. Mostramos-te cinco coisas que podem acontecer quando deixas de ter sexo:

Vais te sentir mais ansioso:

O sexo ajuda as pessoas a desanuviar.

Investigadores escoceses descobriram que as pessoas que se abstiveram de sexo têm dificuldade para lidar com situações de stress, como falar com o público, comparado com aqueles que tiveram relações pelo menos duas vezes por semana.

Durante o sexo o cérebro liberta substâncias químicas que te fazem sentir bem, como endorfinas e que te fazem sentir mais calmo, dizem os investigadores.

O teu risco de cancro da próstata pode aumentar

Homens que param de ter relações sexuais podem perder as vantagens que o sexo frequente tem para os testículos. Um estudo apresentado na American Urological Association descobriu que os homens que têm relações frequentemente desfrutam — não só de prazer sexual — como uns 20% de decréscimo de risco de ter cancro na próstata.

Uma razão? Ejaculações frequentes podem remover potencialmente substâncias perigosas da próstata.

Estás mais susceptível a ter constipações e gripes

Infelizmente, menos sexo significa que também estás a perder os benefícios imunológicos que este te trás.

Investigadores da Universidade Wilkes-Barre na Pensilvânia descobriram que pessoas que têm sexo uma ou duas vezes por semana desfrutaram de um impulso de 30% na Imunoglobulina A (IgA), comparando com aqueles que tiveram sexo esporadicamente, ou nunca. IgA é uma das primeiras linhas de defesa contra vírus, explica um dos autores do vírus.

Inseguranças relativas à relação podem surgir

Não ter relações sexuais faz aumentar a felicidade, proximidade e segurança no relacionamento, dizem especialistas. No entanto, um casamento sem sexo pode conduzir a uma quebra na tua auto-estima, gerando culpa e diminuído os níveis de oxitocina e outras hormonas de ligação. Pode também aumentar os receios de que um de vocês está a olhar para outros, para as suas necessidades sexuais e isto pode reproduzir um pouco de paranóia. 

O teu risco para disfunção eréctil aumenta

Usa-o ou vais perdê-lo: homens que têm sexo com pouca frequência têm duas vezes mais probabilidade de ter disfunção eréctil, do que os homens que têm relações uma vez por semana ou mais, de acordo com um estudo publicado no American Journal of Medicine.

Os autores do estudo sugerem que, tendo em conta que o pénis é um músculo, o sexo frequente pode ajudar a preservar a potência, da mesma forma que o treino físico nos dá mais força.