Esta é uma viagem exclusiva ao local de onde saem os iPhones e tantos outros gadgets utilizados no mundo inteiro.

Muito raramente pudemos ver imagens da Foxconn, uma fábrica gigante de componentes da Apple, Amazon, Microsoft, Sony e Nintendo, mas a fotógrafa Mari Bastashevski captou algumas imagens durante uma visita exclusiva que fez recentemente e que divulgou online.

Apesar da descrição no que toca ao seu modus operandi, a Foxconn é conhecida pelas polémicas sobre as condições de trabalho na fábrica.

As visitas são estritamente seleccionadas e, no que toca à imprensa, são sempre reguladas, mas Bastashevski pôde fazer uma visita praticamente sem obstruções ou manipulações.

Nesta cidade industrial de alta segurança os funcionários são centenas de milhares. De acordo com a fotógrafa, a circulação de pessoas é maior entre as 6 e as 7 da manhã e entre as 16 e as 17 horas da tarde, que são as horas de entrada e saída dos postos de trabalho. De noite, a hora mais dinâmica é às 00h, na mudança de turnos.

A cidade em si é estruturada e demarcada rigidamente. É o oposto de uma cidade comum em termos de diversidade e da intensidade flexível da vida urbana.

O seu design, que à primeira vista parece labiríntico, foi na verdade estritamente definido de uma forma semelhante à de um campo de treinamento militar: Todas as áreas são divididas em blocos A, B, C, D, F e E, e um sistema de transporte interno faz o deslocamento dos funcionários entre estas zonas.

Ao chegar, eles deixam seus pertences em um depósito com prateleiras numeradas e prosseguem para seus laboratórios ou escritórios, constantemente atravessando outros níveis de segurança pelo caminho.

De acordo com o Buzzfeed, onde o artigo foi publicado originalmente, é evidente que a fábrica tentou se esforçar para seguir o protocolo que faz com que as condições de trabalho pareçam mais razoáveis.

Os escritórios e espaços públicos estão cheios de áreas verdes, e cartazes motivacionais ou avisos são colocados aleatoriamente nas paredes.

Há duas piscinas, um hospital, um sindicato dos trabalhadores da Foxconn compreensivelmente vazio, quiosques comerciais, cafés, cantinas, e uma biblioteca eletrônica automatizada. Redes de prevenção do suicídio estão instaladas em escadas aleatórias e ao longo de diversas partes dos telhados.

Os gerentes iniciam os turnos de trabalho com um discurso motivacional animado, que é acompanhado pelo hino corporativo da Foxconn.

Vê na galeria acima como foi essa visita.