A AKAA, acrónimo de Also Known As Africa, é a primeira feira de arte contemporânea africana a acontecer em Paris, França, de 11 a 13 de Novembro. O evento reúne uma diversidade de possibilidades artísticas, onde podemos encontrar 30 galerias e 123 artistas nesta primeira edição.

AKAA foi criada pela franco-americana Victoria Mann, que ganhou o gosto pela arte africana de forma hereditária. A mãe de Victoria sempre foi apaixonada por arte e que enquanto vivia em Dakar, Senegal, ia coleccionado souvenirs do continente. O avô, que fabricava óculos, coleccionava pentes e as colecções que mais atraíam Victoria sempre foram as que vinham de África.

Actualmente, o objectivo do evento é inverter as tendências e os preconceitos e projectar através da arte africana o talento e reconhecimento de artistas conceituados e emergentes de origem ou inspiração africana.

Durante a AKAA, o diálogo vai ser possível entre artistas, responsáveis de galerias, coleccionadores, curadores, amadores, críticos e curiosos, de forma a contribuirem para o desenvolvimento da cena artística e da forma como o ocidente olha para África.

O certame vai acontecer de 11 a 13 deste mês, no edifício Le Carreau du Temple, no terceiro arrondissement de Paris, das 11 às 18 horas e os bilhetes terão um custo de 16 euros.