A Jaguar oficialmente reconstruiu nove exemplares perdidos do clássico XKSS nos EUA. Os veículos foram destruídos num incêndio em 1957, não se juntando aos 25 feitos anteriormente. Após décadas de espera, em que os modelos “sobreviventes” passaram a custar milhões de dólares – o de Steve McQueen está avaliado em 30 milhões dólares – a marca inglesa finalmente deu vida aos que se perderam.

Feitos pela divisão SVO, os lendários XKSS – baseados no igualmente clássico D-Type – tiveram de ser digitalizados através dos modelos existentes para que a Jaguar pudesse reconstruí-los, exatamente da mesma forma que os fabricou em 1957. Até mesmo a mão de obra teve que seguir os métodos dos anos 50.

A equipa que trabalhou no projecto XKSS é a mesma que reconstruiu os faltantes Lightweight E-Type. Agora, feitos da mesma forma que antigamente, os nove exemplares do clássico da Jaguar serão vendidos pelo preço unitário de 1,5 milhão de dólares. Por enquanto, não se sabe se todos já foram vendidos e muito menos os futuros donos.