Uma vez mais, vamos divulgar aqui o trabalho de um grafiter que através das suas obras expressa a pluralidade cultural no seu melhor. Royal Dog é um artista sul-coreano, que tem desenhado nas paredes de Seoul retratos de mulheres negras vestidas com trajes tradicionais sul-coreanos.

“As pessoas gostam de mim porque pinto rostos, retratos e isso é o meu melhor”, revela o grafiter num vídeo para o The Container Yard.

Real Dog há seis anos deixou de pintar porque ingressou num curso pastoral, mas desistiu do cursara voltar às tantas de tinta. “Hoje pinto para Deus,” afirma Christin, o seu verdadeiro nome, no vídeo.