Kerry James Marshall é um artista norte-americano de 61 anos, que personifica na sua arte a descriminação e marginalizarão de que são alvo as comunidades afro-americanas em vários pontos dos Estados Unidos da América. Os seus desenhos, pinturas, vídeos e instalações têm sempre como personagem principal homens ou mulheres negras.

As suas obras são inspiradas na sua experiência de vida. “Não podes nascer em Birmingham, Alabama, em 1955 e crescer em Los Angeles, perto da sede dos Panteras Negras e não sentires que tens uma responsabilidade social”, explica Marshall. A linha cronológica do seu trabalho reflete-se desde a Renascença até ao século XX, com o objectivo de “tornar visível o invisível”.

Actualmente, o artista tem uma exposição patente até 29 de Janeiro de 2017, no Metropoleum Museum of Art, intitulada Mastry. Com 35 anos de carreira, Kerry James Marshall vai expor 80 peças que sintetizam uma grande tradição de representações estereotipadas dos negros na sociedade.