Dogok Maximum a novidade arquitectónica de Seul

Dogok Maximum é um prédio estreito em Seul, no distrito de Gangnam, Coreia do Sul, que basicamente funciona como residencial e estúdio de fotografia. Desenhado pelo arquitecto coreano Moon Hoon, o edifício apresenta uma fachada coberta com linhas angulares com destaque nas janelas da habitação. Localizado ao lado de uma parede alta. A fenestração é uma resposta à sua configuração urbana – onde a privacidade e a reclusão são exigidas em todos os momentos.

Moon Hoon desenhou as janelas de modo a proporcionar luz natural suficiente, protegendo ao mesmo tempo os habitantes de olhares dos curiosos. Abaixo da grade, o porão abriga um estúdio de fotografia para o filho do cliente, enquanto o piso térreo forma uma acolhedora área de recepção com um espaço de estacionamento exterior. Além de uma escada, um elevador compacto conecta os três andares inferiores, permitindo aos parentes idosos terem acessar facilmente aos andares de acima.

O segundo andar contém quartos, ao lado um closet e uma área de estudo. O apartamento principal encontra-se na parte superior do edifício, com um salão, cozinha e áreas de jantar. O andar superior inclui uma suite, enquanto uma outra escada leva a um terraço elevado. Aí, uma banheira de água quente coberta está atrás de paredes envidraçadas, oferecendo vistas através do bairro abaixo.

TRABALHO DE PRETO
nv-author-image

Equipa BANTUMEN

A BANTUMEN é um magazine eletrónico em português, com conteúdos próprios, que procura refletir a atualidade da cultura urbana da Lusofonia, com enfoque nos PALOP e na sua diáspora.