Zenildo Guilherme trocou o futebol pelo skate aos nove anos e nunca mais largou o amor pelas tábuas. Estivemos em entrevista com o jovem angolano residente em Portugal para falar sobre esse amor, que leva a trabalhar com várias marcas intenacionais e que lhe deu a oportunidade de interagir com a pequena mas proeminente comunidade de skaters em Angola.

Para contextualizar a sua história e o seu sotaque, Zenildo – que também responde por Zé – chegou a Lisboa com três anos, com os pais e o irmão mais velho, vindos de Luanda. Mas a ideia não é falar da sua infância antes do skate e sim sobre o que aconteceu depois dele acabar com as possibilidades de um dia estar nos relvado a jogar futebol.

Zenildo Guilherme| Foto: BANTUMEN

A nossa entrevista decorreu na Praça da Figueira, no coração da cidade de Lisboa, um dos pontos de encontro preferidos de skaters na capital portuguesa. Zé é actualmente notícia nos principais sites sobre skate em Portugal, onde se descreve a sua evolução nos últimos anos na pratica da modalidade. Apesar de nunca ter pensado no que poderia ganhar com o skate, tem váridos patrocínios internacionais, razão pela qual se sente agradecido. O que tem ganho com o skate, seja financeiramente como a nível de experiência de vida, além das várias viagens, é impagável.

Zenildo Guilherme| Foto: BANTUMEN

Recentemente, Zé pôde voltar à capital angolana, terra que o viu nascer, para ir mostrar as suas habilidades aos skaters nacionais e também poder beber do que se faz por lá.

“Num país grande, mas com uma comunidade pequena de skaters, consegue-se viver e ter a mesma pica que em Lisboa”

O seu modo de mostrar o skake não passa apenas pelas manobras, Zé gosta também de mostrar o lifestyle e o que está à volta desta comunidade. Além da visível preocupação com o seu visual e das habilidades com as tábuas, Zé também gosta de arte, mais especificamente pelo desenho, sendo que o seu artista favorito é Álvaro Guilherme, o seu irmão mais velho.

Podes ver e saber mais sobre este skater luso-angolano na entrevista vídeo abaixo: