Num destes dias frios de Inverno que se fazem sentir por terras lusas, encontrámos-nos com Harold, membro dos GrogNation para perceber o feedback do seu primeiro trabalho a solo, Indiana Jones. Harold é o primeiro dos GrogNation a lançar um trabalho independente do grupo. Lançado em Setembro do ano passado, Indiana Jones foi uma aventura que tem colocado o rapper no spotlight do rap tuga. O álbum é a marca de uma fase da sua vida em que teve de escolher entre jogar na selecção sub 23 de Moçambique, os estudos e a paixão da sua vida, a música.

A tarefa não foi fácil, mas o talento para a música falou mais alto e hoje é o que se pode ouvir, quer em conjunto com Papillon, Prizko, Nasty Factor e Neck, que compõem os GrogNation, quer a solo. As peripécias para se afirmar nas três ocupações que lhe roubaram tempo durante um bom período dos seus 24 anos levaram-no a sentir-se um verdadeiro Indiana Jones, à semelhança do herói de Hollywood que lutou para continuar a ser um aventureiro destemido enquanto, ao mesmo tempo, era um pacato professor de arqueologia. Na calha para 2017, há mais um projecto a ser preparado, desta vez com a sua crew de Mem Martins, Linha de Sintra, e que poderá ser lançado ainda este semestre.